USP estimula parcerias com instituições científicas e empresas

Nova regulamentação define os critérios para compartilhamento de laboratórios e infraestrutura

Simulador Full-Mission do Tanque de Provas Numérico da Escola Politécnica – Foto: Divulgação

Com o objetivo de fortalecer a relação da Universidade com empresas e instituições científicas, a USP regulamentou o compartilhamento e a permissão de uso de seus equipamentos, infraestrutura, materiais e instalações em ações voltadas a desenvolvimento e inovação tecnológica.

A Resolução 7.661, publicada no Diário Oficial no dia 23 de maio, define os novos critérios para que a Universidade possa estabelecer parcerias desse tipo, com contrapartida financeira ou não, por prazo determinado, mediante convênio específico.

Como explica o coordenador da Agência USP de Inovação (Auspin), Marcos Nogueira Martins, “o Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação tornou a legislação mais flexível e abriu novas possibilidades para parcerias entre a universidade e instituições científicas e empresas interessadas em investir no desenvolvimento de uma pesquisa em conjunto, com o objetivo de desenvolver produtos ou técnicas inovadoras. Isso já acontece em outros países e favorece a interação entre o meio acadêmico e a sociedade”.

“Essa é uma das iniciativas da USP com o objetivo de fortalecer a interação da Universidade com instituições externas, ampliando a transmissão do conhecimento aqui produzido e estimulando a inovação tecnológica em todas as áreas”, explicou o pró-reitor de Pesquisa, Sylvio Canuto.

De acordo com o pró-reitor, “esse tipo de parceria é vantajosa para as empresas e instituições científicas, que passam a ter acesso a laboratórios e ao conhecimento científico; para a Universidade, que interage com as demandas da sociedade e fortalece uma cultura interna voltada à inovação; e para os nossos alunos, que entram em contato com empresas e ampliam as perspectivas futuras de trabalhou ou de empreendedorismo”.

“Além de formar profissionais, a USP é uma universidade de pesquisa. Essa é mais uma oportunidade para a Universidade transferir parte do conhecimento produzido aqui para fomentar a inovação tecnológica e o desenvolvimento da nossa sociedade”, analisa Canuto.

Centrais Multiusuários

Outra iniciativa criada para estreitar as relações da Universidade com empresas e demais instituições científicas é o Sistema USP de Centrais Multiusuários (USPMulti).

Lançado pela Pró-Reitoria de Pesquisa no final do ano passado, o USPMulti é uma plataforma para cadastro de equipamentos e laboratórios que podem ser utilizados de forma compartilhada pela comunidade científica da USP e de outras instituições.

Tela inicial do sistema que tem como objetivo cadastrar equipamentos compartilhados de pesquisa – Arte: Jornal da USP

O objetivo do sistema é tornar o parque de equipamentos dos laboratórios da Universidade visível e de fácil acesso ao compartilhamento, permitindo, por exemplo, que pesquisadores façam o planejamento experimental de seus projetos de pesquisa antes da submissão às agências de fomento.

Além disso, o sistema permite a gestão da central por parte do coordenador, no que se refere ao agendamento de horário de uso e gestão financeira junto à Fundação de Apoio da Universidade de São Paulo (Fusp), atendendo à demanda dos pesquisadores coordenadores de centrais multiusuários.

Em apenas cinco meses após o lançamento, o USPMulti já possui cerca de 30 centrais multiusuários cadastradas ou em processo de cadastro. “O crescente interesse dos pesquisadores no sistema indica uma demanda reprimida. Mais do que uma plataforma para visualização dos equipamentos disponíveis, o USPMulti auxilia os pesquisadores na gestão da central e diminui o tempo em que os equipamentos ficam ociosos. Futuramente, o sistema prevê a contração de alguns serviços de forma coletiva, como de manutenção preventiva”, afirma a assessora da Pró-Reitoria, Débora Fior Chadi.

“Essa é uma grande mudança cultural na Universidade porque também amplia a nossa atuação para assessorar instituições de pesquisa e empresas que precisariam utilizar nossos equipamentos para aprimorar seus produtos, realizar testes e análises, por exemplo. No futuro, a ideia é formar uma grande rede de compartilhamento de equipamento entre as universidades paulistas”, acrescentou o Canuto.

A Central Multiusuário não deve ter fins lucrativos, porém, deve cobrar valores que garantam os custos básicos para o funcionamento dos equipamentos.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.