Universidade lança oficialmente o Fundo Patrimonial da USP

Também foram assinados os instrumentos de parceria entre a Reitoria e três Unidades de Ensino e Pesquisa que já possuem fundos patrimoniais: Poli, FEA e Faculdade de Medicina

 Publicado: 23/11/2021  Atualizado: 25/11/2021 as 15:52
Por
(Da esq. p/ dir.) O superintendente de Relações Institucionais da USP, Ignacio Maria Poveda Velasco; a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen da Silva; o professor da FEA, Hélio Nogueira da Cruz, que faz parte do Conselho de Administração do Fundo Patrimonial; e o reitor Vahan Agopyan – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

 

A Universidade lançou oficialmente, no dia 23 de novembro, o Fundo Patrimonial da USP. Na ocasião, também foram assinados os instrumentos de parceria entre a Reitoria e três Unidades de Ensino e Pesquisa que já possuem fundos patrimoniais: Escola Politécnica (Poli), Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e Faculdade de Medicina (FM).

Na cerimônia, realizada na sala do Conselho Universitário e transmitida on-line, o reitor da USP, Vahan Agopyan, afirmou que o projeto Amigos da Poli, criado há cerca de dez anos e que, neste ano, atingiu a marca de R$ 40 milhões, é o mais antigo da Universidade e serviu de modelo para a criação do fundo da USP. “Com o sucesso do Amigos da Poli, que já tem valor bem substancial, ficou claro que a Universidade precisava ter um fundo geral, para toda a USP”, disse. O Fundo Patrimonial da FEA existe desde 2014 e o da Faculdade de Medicina foi criado em 2016.

+ Mais

Fundo Patrimonial institui Fundação Gestora para gerenciar doações

Os fundos patrimoniais compõem um conjunto de recursos ativos privados, cujos rendimentos são empregados para desenvolver programas, projetos e demais ações de interesse público e servem como fonte de recursos perene e estável. Até o final deste ano, pessoas físicas e jurídicas poderão fazer doações para ações gerais da Universidade ou para propósitos específicos, como programas de acolhimento e de permanência estudantil e atividades acadêmicas complementares.

Segundo Agopyan, mais do que arrecadar recursos financeiros, a proposta do Fundo Patrimonial é a de estreitar a relação da Universidade com a sociedade. A experiência do programa USP Vida, que recebe doações de pessoas físicas e jurídicas para pesquisas e ações da USP para o combate à covid-19, mostrou a disposição das pessoas em doar para investir em projetos da Universidade. “A ideia é mais ampla do que só dinheiro. No século 21, a interação com a sociedade, a chamada terceira missão, se tornou muito importante, as universidades de pesquisa precisam interagir mais, a sociedade tem de entender o que a Universidade faz”, destacou o reitor.

(Da esq. p/ dir.) O diretor da FEA, Fábio Frezatti; a secretária Patrícia Ellen; o reitor Vahan Agopyan; a diretora da Poli, Liedi Legi Bariani Bernucci; e o diretor da Faculdade de Medicina, Tarcísio Eloy Pessoa de Barros Filho, na cerimônia que foi transmitida da sala do Conselho Universitário – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

 

“Fundo patrimonial não substitui os repasses públicos. Estamos plantando as sementes para que nossos sucessores possam ter frutos no futuro”, enfatizou. “Não haverá competição entre os fundos existentes na USP, mas troca de ideias e expertise na gestão”, continuou.

A secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen da Silva, ressaltou que este foi um ano importante para a ciência e falou sobre os investimentos feitos pelo Governo do Estado na área. “Para 2022, teremos o orçamento recorde de R$ 17 bilhões para USP, Unesp, Unicamp e Fapesp, orçamento 40% maior do que era no início da nossa gestão. Como uspiana, me dá orgulho ver que estamos entregando o maior orçamento no momento de maior dificuldade, honrando nosso compromisso com a ciência e a tecnologia, e, ao mesmo tempo, dando esse passo tão importante com o fundo patrimonial para complementar esses recursos”, disse.

Assista, a seguir, à íntegra da cerimônia de lançamento.

https://www.youtube.com/watch?v=mSSxLzXNQ0Q

 

Leia também matéria publicada no jornal O Estado de S. Paulo, no dia 22 de novembro, sobre o tema: USP vai lançar fundo patrimonial para receber doações; saiba como funciona


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.