Terceira edição do programa Renova habilita 13 servidores para novas funções

Desde 2017, o programa já capacitou 140 servidores que possuíam restrições médicas para o desempenho de suas atividades

 Publicado: 07/10/2021  Atualizado: 08/10/2021 as 21:37
Por

A formatura dos 13 servidores foi realizada em um encontro virtual – Foto: Reprodução

Um encontro virtual, realizado no dia 6 de outubro, marcou o encerramento da terceira edição do Programa de Aperfeiçoamento e Renovação Funcional (Renova) e a formatura dos 13 servidores técnicos e administrativos participantes. O programa possibilita readaptação funcional para servidores com restrições médicas para o desempenho de suas atividades.

Todos os participantes são lotados na Capital e, após passarem por uma readaptação profissional e por um período de 6 meses de acompanhamento, já estão exercendo novas funções.

“Esse é um investimento que a Universidade faz nas pessoas. O processo de valorização dos recursos humanos é importante e deve ser incentivado. Tanto a valorização financeira, com a possibilidade de progressão de carreira e contratação, quanto o investimento no bem-estar e na satisfação pessoal”, ressaltou o vice-reitor Antonio Carlos Hernandes na abertura da reunião.

Nesta edição do programa, por causa da pandemia da covid-19, parte das atividades – como entrevistas, avaliações e reuniões de equipe – foram realizadas de maneira virtual.

Segundo levantamento feito pela equipe do Renova, a maioria dos participantes desta edição do programa tem entre 50 e 59 anos de idade (62%), possui de 10 a 19 anos de trabalho na USP (54%), atua como auxiliar administrativo (85%) e é formada por mulheres (54%).

O diretor do DRH, Fernando Luis Medina Mantelatto, reforçou que “o maior bem que nós temos são as pessoas. São as pessoas que fazem da USP uma das melhores universidades do mundo e nós queremos que elas também tenham um dos melhores ambientes para se trabalhar”.

Mudando para seguir em frente

A servidora Elenilza Maria dos Santos Faguntes Alves foi uma das formandas desta edição do programa e trabalhava há 25 anos no setor de limpeza da Creche Central. Em 2017, ela recebeu o diagnóstico de hérnia de disco e teve de ficar afastada por um ano. Sem poder retornar à antiga ocupação, Elenilza temia ter que se aposentar quando conheceu o programa Renova.

Elenilza Alves trabalha há 28 anos na Creche Central – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

“Esse programa é uma oportunidade maravilhosa é a salvação para muitas pessoas que, como eu, querem continuar sendo úteis no trabalho. Eu não queria me aposentar e o Renova trouxe um recomeço. Trabalho aqui desde 1992, esse é um lugar que eu amo e, enquanto eu tiver saúde e força para trabalhar, vou ficar na Universidade.”

Elenilza lembra com gratidão e carinho todos aqueles que a ajudaram a enfrentar a mudança. Ela optou por continuar na Creche Central, mas agora trabalha na recepção e realiza diversas tarefas administrativas.

Programa Renova

Desenvolvido pela Coordenadoria de Administração Geral (Codage), o Renova surgiu em 2017 com o objetivo principal de promover condições mais adequadas de trabalho a funcionários com restrições médicas, incentivando a valorização de suas potencialidades e a sua readaptação funcional de acordo com as necessidades da Universidade.

O programa é composto pelas seguintes etapas: inscrição e avaliação médico-ocupacional; acolhimento pela Assistência Social e adesão ao programa; entrevista, análise de perfil e opções para adaptação; capacitação e acompanhamento de pessoal.

Durante todas as fases, os participantes são orientados por profissionais do Departamento de Recursos Humanos (DRH), da Escola Técnica e de Gestão da USP e do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT).

A primeira edição do programa foi concluída em agosto de 2018 e formou 27 servidores apenas do campus USP da Capital. A partir do ano seguinte o programa foi estendido aos demais campi da Universidade.

Ao todo, o Renova já capacitou 140 servidores que possuíam restrições médicas para o desempenho de suas atividades, em 42 Unidades e órgãos da USP.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.