Sete pesquisadores da USP estão entre os mais influentes do mundo

O relatório da consultoria britânica Clarivate Analytics selecionou os 6.600 pesquisadores mais influentes do mundo entre 2010 e 2020

 Publicado: 17/11/2021  Atualizado: 19/11/2021 as 18:50
Por

Arte sobre site Clarivate Analytics

Sete docentes da USP estão entre os pesquisadores mais influentes do mundo, de acordo com a avaliação da consultoria britânica Clarivate Analytics, divulgada no dia 16 de novembro. Figuram na classificação os professores Andre Russowsky Brunoni, Renata Bertazzi Levy e Raul Dias dos Santos Filho, da Faculdade de Medicina (FM); e Geoffrey Cannon, Maria Laura da Costa Louzada, Carlos Augusto Monteiro e Eurídice Martínez Steele, da Faculdade de Saúde Pública (FSP).

Divulgada anualmente desde 2014, a lista Highly Cited Researchers é elaborada a partir de uma análise da quantidade de citações de artigos publicados por um pesquisador ao longo de uma década, utilizando a plataforma Web of Science. Os selecionados para a lista pertencem ao grupo dos 1% de pesquisadores que mantiveram as mais altas médias de citações durante o período.

Neste ano, ao todo, foram selecionados 6.600 pesquisadores em 22 áreas do conhecimento. Os Estados Unidos são o país com maior número de pesquisadores mencionados, 2.622 ao todo; em seguida aparece a China, com 934; e, em terceiro lugar, o Reino Unido, com 492. A Universidade de Harvard (EUA) é a instituição de pesquisa com maior número de pesquisadores citados, 214.

O Brasil teve 21 pesquisadores na lista dos mais influentes. A USP é a instituição brasileira com mais docentes selecionados, sete ao todo; a Universidade Estadual de Campinas, a Universidade Federal de Viçosa e o Instituto Federal do Rio de Janeiro tiveram mencionados dois pesquisadores cada; a Universidade Federal do Piauí, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a Universidade Federal de Santa Maria, a Universidade Federal de Pelotas, a Universidade Federal São Carlos, a Universidade Federal Fluminense, o Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária tiveram um pesquisador citado.

Docentes da USP entre
os pesquisadores mais influentes do mundo

Foto: Arquivo pessoal

Foto: Arquivo pessoal

André Russowsky Brunoni

da Faculdade de Medicina (FM)

André Russowsky Brunoni é professor associado da Faculdade de Medicina da USP. É diretor do Serviço Interdisciplinar de Neuromodulação do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FM e pesquisador sênior do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (Elsa-Brasil). Desenvolve pesquisas nas áreas de depressão e transtornos do humor e neuromodulação não invasiva no tratamento dos transtornos mentais.

Geoffrey Cannon

da Faculdade de Saúde Pública (FSP)

Especialista em saúde pública e em políticas internacionais em alimentação e nutrição, Geoffrey Cannon colabora com artigos sobre o projeto NOVA e alimentos ultraprocessados. É membro da equipe da Faculdade de Saúde Pública responsável pelo Guia Alimentar, de autoria do Ministério da Saúde. Editor-fundador, designer e colunista da revista World Nutrition, 2010-2016.

Foto: Nupens/USP

Foto: João Neves

Renata Bertazzi Levy

da Faculdade de Medicina (FM)

Renata Bertazzi Levy é pesquisadora científica no Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: consumo de alimentos, inquéritos sobre dietas, ambiente alimentar e sustentabilidade.

Maria Laura da Costa Louzada

da Faculdade de Saúde Pública (FSP)

Doutora em Nutrição e Saúde Pública pela USP (2015), Maria Laura da Costa Louzada é professora do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública e pesquisadora do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde (Nupens). É editora associada da Revista de Saúde Pública e da Revista Brasileira de Epidemiologia.

Foto: FSP/USP

Foto: Divulgação / IEA-USP

Carlos Augusto Monteiro

da Faculdade de Saúde Pública (FSP)

Docente da Faculdade de Saúde Pública, Carlos Augusto Monteiro aparece pela quarta vez consecutiva na lista. Desenvolve pesquisas na área de nutrição em saúde pública, com estudos sobre determinantes da tendência secular do aleitamento materno e da mortalidade infantil em países em desenvolvimento e metodologia e criação de indicadores para a avaliação antropométrica do estado nutricional de populações.

Raul Dias dos Santos Filho

da Faculdade de Medicina (FM)

Professor do Departamento de Cardio-Pneumologia da Faculdade de Medicina, Raul Dias dos Santos Filho é o diretor da Unidade Clínica de Lípides do Incor, exercendo atividades de ensino, pesquisa e assistência nas áreas de graduação e pós-graduação. Também atua como pesquisador do Hospital Israelita Albert Einstein, realizando estudos na área de prevenção cardiovascular.

Raul Dias dos Santos Filho - Foto: Arquivo pessoal

Eurídice Martínez Steele - Foto: FSP/USP

Eurídice Martínez Steele

da Faculdade de Saúde Pública (FSP)

Possui graduação em Biologia pela Universidad Autónoma de Madrid (1999), mestrado em Epidemiologia pela London School of Hygiene and Tropical Medicine (2003) e doutorado no Programa Nutrição em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP (2017). Atualmente, faz o pós-doutorado pela Faculdade de Saúde Pública, focado no estudo da associação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e a qualidade da dieta e desfechos em saúde.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.