Prêmio USP Trajetória pela Inovação: Jarbas Caiado de Castro Neto (IFSC); Antonio Adilton Oliveira Carneiro (FFCLRP); Fausto Medeiros Mendes, representando a laureada Daniela Prócida Raggio (FO); Yvone Mascarenhas, filha do homenageado Sérgio Mascarenhas de Oliveira (in memoriam), Akemi Ino (IAU) e Maria Rita dos Santos e Passos Bueno (IB) – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Seis professores da USP são homenageados com o Prêmio Trajetória pela Inovação

O prêmio condecora professores da USP que se destacaram na produção de inovações científicas, tecnológicas ou culturais, contribuindo para o desenvolvimento do País

 Publicado: 08/06/2022  Atualizado: 10/06/2022 as 17:18

Texto: Erika Yamamoto

Arte: Adrielly Kilryann

Na tarde do dia 7 de junho, aconteceu a cerimônia de entrega da terceira edição do Prêmio USP Trajetória pela Inovação, uma iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (PRPI) que homenageia professores da Universidade que se destacaram, ao longo de suas atividades acadêmicas, na produção de inovações científicas, tecnológicas ou culturais, contribuindo para a excelência da USP e para o desenvolvimento do País.

“A inovação é um processo que começa com uma ideia e resulta em impactos sociais, culturais, ambientais ou econômicos. Vivemos em uma sociedade em que o conhecimento é um recurso de desenvolvimento econômico indispensável para o nosso avanço, por isso, as universidades têm a responsabilidade de produzir conhecimento que gere inovação. Nossa missão, na PRPI, é promover os mecanismos de governança que tornem o processo de inovação mais efetivo e fortaleçam a conexão da USP com a sociedade”, afirmou o pró-reitor de Pesquisa e Inovação, Paulo Alberto Nussenzveig.

O pró-reitor de Pesquisa e Inovação, Paulo Alberto Nussenzveig – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O coordenador da Agência USP de Inovação (Auspin), Luiz Henrique Catalani, explica que “a USP, em seus 88 anos de existência, tornou-se a universidade brasileira que mais produz ciência e também soluções na área de inovação. Temos 2.284 empresas com DNA USP, ou seja, empresas que nasceram a partir de pessoas da Universidade. Dos 21 unicórnios brasileiros, sete nasceram na USP; dois terços de seus fundadores são formados pela USP; e, ao todo, esses 21 unicórnios empregam 2.400 alumni da Universidade. Geramos cientistas inovadores e empreendedores, é importante celebrar aqueles que têm se destacado e que devem ser reconhecidos pela inovação, uma atividade que agora é reconhecida como atividade-fim da Universidade”.

Receberam o prêmio os professores Antonio Adilton Oliveira Carneiro (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto – FFCLRP), Akemi Ino (Instituto de Arquitetura e Urbanismo – IAU), Daniela Prócida Raggio (Faculdade de Odontologia – FO), Jarbas Caiado de Castro Neto (Instituto de Física de São Carlos – IFSC), Maria Rita dos Santos e Passos Bueno (Instituto de Biociências – IB) e Sérgio Mascarenhas de Oliveira (Instituto de Estudos Avançados – IEA), in memoriam.

Nesta terceira edição do prêmio, foram recebidas 29 indicações de docentes ativos ou aposentados e 15 indicações de docentes In Memoriam, encaminhadas pelas unidades, museus e institutos especializados da USP.

“A própria criação da USP é uma inovação. A USP é a herdeira das propostas avançadas e de um projeto da elite intelectual paulista que, em 1934, criou a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras para agregar o conjunto de instituições de ensino superior que já existiam no Estado de São Paulo e constituir a primeira experiência universitária brasileira no sentido completo, apoiada no tripé do ensino, da cultura e da extensão. Uma universidade se faz pela diversidade, ela é um repositório da cultura, da filosofia, de todo o conhecimento científico acumulado”, afirmou a vice-reitora Maria Arminda do Nascimento Arruda.

Os premiados

Representando os premiados, a professora do Instituto de Biociências, Maria Rita dos Santos e Passos Bueno, agradeceu a colegas e outros profissionais que contribuíram e contribuem para o trabalho de pesquisa e falou um pouco da importância de desenvolver mecanismos para melhorar a transferência de tecnologia como, por exemplo, para a produção em escala e a comercialização de produtos.

O professor do Instituto de Física de São Carlos, Vanderlei Salvador Bagnato, falou da trajetória do professor Sérgio Mascarenhas de Oliveira e de como sua atuação foi fundamental para transformar São Carlos em um polo dedicado ao desenvolvimento científico e tecnológico no Estado de São Paulo.

Prêmio USP Trajetória pela Inovação

Criado em 2016, o prêmio tem como objetivo reconhecer e valorizar as ações dos docentes da USP que se destacaram, ao longo de suas atividades acadêmicas, na produção de inovações científicas, tecnológicas ou culturais, contribuindo assim para a excelência do resultado institucional e para o desenvolvimento socioeconômico do País.

Em 2017, na primeira edição do prêmio, foram homenageados os professores Glaucius Oliva (IFSC), Ismar de Oliveira Soares (ECA), Kazuo Nishimoto (Poli), José Roberto Postali Parra (Esalq) e Marcelo Britto Passos Amato (FM). O Prêmio USP Trajetória pela Inovação in memoriam foi outorgado ao professor do IFSC, Horácio Carlos Panepucci.

Na segunda edição do prêmio, entregue em 2021, foram homenageados os professores Benedicto Wlademir de Martin (FMVZ), Guilherme Ary Plonski (FEA), José Carlos Pettorossi Imparato (FO), Marco Henrique Terra (EESC), Myriam Krasilchik (FE) e Ivanildo Hespanhol (EP), in memoriam.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.