Quatro docentes recebem o título de Professor Emérito da EESC

A outorga dos títulos faz parte das comemorações pelos 65 anos da Escola de Engenharia de São Carlos

  • 81
  •  
  •  
  •  
  •  
Cerimônia de outorga do título de professor emérito da Escola de Engenharia de São Carlos – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
A cerimônia aconteceu no dia 28 de setembro e foi prestigiada pelo vice-reitor Antonio Carlos Hernandes – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Professor emérito da EESC, Eugenio Foresti – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Homenagem ao professor emérito Eugenio Foresti – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Professor emérito da EESC, Fazal Hussain Chaudhy – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Homenagem ao professor emérito Fazal Hussain Chaudhy – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Professor emérito da EESC, José Roberto Campos – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Homenagem ao professor emérito, José Roberto Campos – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Professor emérito da EESC, Jurandyr Povinelli – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Homenagem ao professor emérito, Jurandyr Povinelli – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Uma sessão solene da Congregação da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) marcou a outorga do título de Professor Emérito aos docentes Eugenio Foresti, Fazal Hussain Chaudhry, José Roberto Campos e Jurandyr Povinelli. O título é concedido a professores aposentados que obtiveram distinção por atividades didáticas e de pesquisa, ou que tenham contribuído de modo notável para o progresso da Universidade.

“Essa é uma data muito significativa para a EESC e para a USP. É o reconhecimento do trabalho desses quatro docentes, que tanto se empenharam para o sucesso da nossa escola. Vocês são exemplos que nos inspiram a continuar nessa empreitada de fazer com que o ensino e a pesquisa na área da engenharia sejam cada vez mais valorizados”, afirmou o diretor da EESC, Paulo Sergio Varoto.

O evento foi realizado no Anfiteatro de Convenções Luiz Gastão de Castro Lima, no dia 28 de setembro, e reuniu dirigentes e ex-dirigentes da Unidade e da Universidade, representantes de entidades parceiras, professores, servidores técnicos e administrativos, alunos e familiares dos homenageados.

O vice-reitor Antonio Carlos Hernandes parabenizou os homenageados e lembrou que dirigentes, docentes e servidores como eles devem sempre servir de exemplo para todos. “A construção da excelência da Universidade depende das pessoas, especialmente das pessoas engajadas institucionalmente. Hoje, por conta das mudanças que ocorreram ao longo do tempo, percebemos que o amor pela instituição dos jovens que ingressam na USP está cada vez mais fragilizado. Se queremos manter a excelência da Universidade, a excelência desta escola, é fundamental que docentes e servidores façam um esforço para fortalecer esse engajamento”, afirmou o vice-reitor.

Também prestigiaram a cerimônia o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Jr.; o vice-reitor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Walter Libardi; o vice-diretor da EESC, Antônio Nélson Rodrigues da Silva; e o chefe do Departamento de Hidráulica e Saneamento, Edson Cezar Wendland.

Os homenageados

O primeiro a receber a homenagem foi o professor Eugenio Foresti. Além de lecionar na unidade por mais de quatro décadas, Foresti também desempenhou diversos cargos administrativos: foi chefe de departamento, vice-diretor e diretor da EESC. É membro da Academia Brasileira de Ciências e da Academia Nacional de Engenharia. A saudação ao novo Professor Emérito foi feita pela professora Márcia Helena Rissato Zamariolli Damianovic, que foi orientanda de Foresti.

Em seguida, a professora Luiza Fernanda Ribeiro Reis apresentou o próximo homenageado, o professor Fazal Hussain Chaudhry. Nascido no Paquistão, o professor iniciou sua carreira no Serviço de Engenharia Militar e no Departamento de Irrigação daquele país. Entre 1969 e 1973, atuou como pesquisador na Universidade Estadual do Colorado (EUA) até que, em 1973, mudou-se com a família para o Brasil.

José Roberto Campos foi o terceiro professor a receber o título de Emérito. Campos recebeu a saudação do colega do Departamento de Hidráulica e Saneamento, Marco Antonio Penalva Reali, que falou sobre sua trajetória na escola e sobre a dedicação com que conciliou o papel de professor e orientador com o exercício de diversos cargos administrativos na unidade.

O professor Rodrigo de Melo Porto apresentou o último homenageado do dia, o professor Jurandyr Povinelli. Além de uma sólida carreira como docente da unidade, Povinelli também desempenhou diversos cargos administrativos, tendo sido diretor da EESC de 1995 a 1999. Também exerceu cargos em entidades como o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Carlos (Saae) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

65 anos da EESC

O reconhecimento da excelência dos docentes da EESC faz parte das comemorações pelos 65 anos da Escola de Engenharia de São Carlos. Além dos homenageados nessa cerimônia, outros quatro docentes receberam o título: Dante Ângelo Martinelli, Marcius Fantozzi Giorgetti, Swami Marcondes Villela e Rosalvo Tiago Ruffino. A sessão solene de outorga foi realizada em dia 29 de julho deste ano.

Anteriormente, a EESC já havia entregue o título de Professor Emérito a três outros docentes: Frederico Schiel, em 1976; Hermann Schulte, em 1989; e Ruy Carlos de Camargo Vieira, em 2005.

As atividades da Escola de Engenharia de São Carlos tiveram início oficialmente no dia 18 de abril de 1953, quando foi proferida a aula inaugural, no prédio que hoje abriga o Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC), no centro da cidade. Em 1956, a unidade foi transferida para uma área bem maior, onde se constituiu o campus universitário.

A partir da década de 1970, as atividades da EESC se intensificaram e deram origem a quatro outras unidades de ensino: o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), o Instituto de Física de São Carlos (IFSC), o Instituto de Química de São Carlos (IQSC) e o Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU).

“A EESC é a origem deste campus e, por isso, tem uma responsabilidade cada vez maior, não só com o desenvolvimento da cidade de São Carlos, mas também de fazer com que as outras unidades avancem de maneira eficiente, como tem acontecido nos últimos anos”, reforçou o vice-reitor.

  • 81
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados