Especial Consciência Negra

Fotomontagem de Jornal da USP com imagens de PRIP-USP e Freepik

Pró-Reitoria de Inclusão e Pertencimento promove a primeira edição da Semana da Consciência Negra

Iniciativa conta com a parceria da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, com programação de eventos gratuitos até o dia 26 de novembro

 Publicado: 18/11/2022  Atualizado: 22/11/2022 as 8:55

Texto: Ingrid Gonzaga

Arte: Adrielly Kilryann e Guilherme Castro

Ana Lúcia Duarte Lanna - Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Ana Lúcia Duarte Lanna - Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A Pró-Reitoria de Inclusão e Pertencimento (PRIP) promove, entre os dias 20 e 26 de novembro, a primeira edição da Semana da Consciência Negra da USP. Trata-se de uma iniciativa institucional inédita na Universidade.

A programação de eventos conta com a parceria da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária e o apoio da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), da Universidade Zumbi dos Palmares e de Coletivos Negros da USP.

A pró-reitora de Inclusão e Pertencimento, Ana Lúcia Duarte Lanna, destaca o pioneirismo da Semana. “É a primeira iniciativa desse porte vinculada à nova Pró-Reitoria”, afirmou. A PRIP foi criada em maio deste ano e é órgão voltado para a promoção de políticas para a diversidade na Universidade.

+ Mais

Institucionalizar medidas de igualdade racial é o caminho para a cidadania plena

USP Filarmônica realiza concerto com repertório de compositores negros

A coordenadora da Diretoria de Gênero, Relações Étnico-Raciais e Diversidades da PRIP, Adriana Alves, em entrevista para a Rádio USP, descreveu a importância da data para a população negra: “Ela celebra não apenas o movimento de resistência à escravidão de Zumbi dos Palmares, mas também traz a reflexão à nossa luta por dignidade, por equidade, por igualdade de direitos”.

Alves ressaltou as medidas que a PRIP tem adotado para avançar na questão racial na Universidade — como criação da bancada de heteroidentificação no vestibular, a implementação do programa USP Diversa e o programa de pós-doutorado para pesquisadoras negras.

A maioria das atividades será realizada na Cidade Universitária e no Centro Universitário Maria Antonia, localizado na Vila Buarque, em São Paulo. Os eventos vão de mostras de filmes no Cinusp a palestras e oficinas. Os dias da semana serão temáticos. Na segunda-feira, será celebrado o dia de Exú; na terça, o dia do empoderamento feminino; e, na quarta, serão discutidas as ações afirmativas na Universidade.

Há, também, atividades programadas em outros campi da USP.  Em Bauru, as comemorações se iniciam no Dia da Consciência Negra, às 16h, com o espetáculo Estudos sobre a Padaria, da Brava Cia. de Teatro. Já na USP Leste, no dia 22, acontecerá a mesa-redonda Escolas de Samba e Negritude, ontem e hoje.

A participação em todas as atividades é gratuita. Os visitantes devem atentar ao uso de máscaras, conforme obrigatoriedade da Universidade. Confira, a seguir, a programação completa.

20/11

Domingo

Centro de Preservação Cultural

10h – Oficina: Pelos caminhos de Oxumcom o antropólogo da USP Michel Françoso (necessária inscrição)

11h – Encontros de leitura:  Roda de conversa sobre o livro Cidadã de segunda classeda escritora negra nigeriana Buchi Emecheta

Campus Butantã

16h – Início do evento, Anfiteatro Camargo Guarnieri

17h –  161° Concerto da USP Filarmônica: Compositores negros e seus repertórios, com o maestro Rubens Ricciardi, Anfiteatro Camargo Guarnieri

Campus Bauru

16h – Tusp: Espetáculo Estudos sobre a Padaria, da Brava Cia. de Teatro

 

21/11

Segunda

Campus Butantã

9h30 – Saudação aos orixás, Espaço Aberto da Biblioteca Brasiliana

10h – Exu – O Guardião da Casa do Futuro, com prof. dr. Vagner Gonçalves, Auditório Biblioteca Brasiliana

14h – Peculiaridades do atendimento psicológico do povo negro, com a doutoranda Priscila Santos de Souza (Escuta Preta, IPUSP), Auditório Biblioteca Brasiliana

15h – Visibilidade da saúde da população negra e ações de educação permanenteum foco sobre as políticas públicas de saúde, com profa. dra. Eunice Almeida (EACH), Auditório Biblioteca Brasiliana

19h – Tusp: Espetáculo Erupção – O levante ainda não terminou da coletivA ocupação + bate-papo com prof. dr. José Fernando Peixoto de Azevedo, Anfiteatro Camargo Guarnieri

22/11

Terça

Campus Butantã

14h – Mulheres negras na academia, com Stephany Oliveira Francisco, representante Coligações dos Coletivos Negros, Auditório Biblioteca Brasiliana

15h – O papel do Instituto Geledés na luta pelo empoderamento feminino negro – Palestra com Maria Sylvia, do Geledés – Instituto da Mulher Negra, Auditório Biblioteca Brasiliana

15h – Cinusp: Filmes Uma noite sem lua (2020), de Castiel Vitorino Brasileiro; Rainha Diaba (1974), de Antonio Carlos Fontura, Sala nova do Cinusp

16h – Pesquisas e práticas para relações e educação étnico-raciais, com Iracema Nascimento (Ijoba Moyãmi – NEINB), Rosenilton Silva de Oliveira (Fateliku), Gislene Aparecida dos Santos (nPeriferias), Gleuson Pinheiros Silva (LabDias), Ana Claudia Germani (RACE). Mediação: João Raphael M. dos Reis e Vanessa Martins (Coligação dos coletivos negros da USP), Auditório Biblioteca Brasiliana

17h30 – Mesa de discussão sobre os filmes, com Mariana Queen Nwabasili, Liliane Benedetti e Eliane Pinheiro, Sala Marta Rossetti – IEB

19h – Espetáculo: Panfleto Maria, da Turma 72 do Teatro Laboratório da Escola de Arte Dramática-ECA

Campus USP Leste

19h – Escolas de Samba e Negritude, ontem e hoje, com os sambistas Fernando Penteado (jornalista), Lyllian Bragança (jornalista), Tadeu Kaçula (doutorando Promuspp/USP) e mediação de Juliano Barbosa (doutorando EACH). Auditório Vermelho (EACH)

Centro Universitário Maria Antonia

14h – Tusp: Oficina Na Espiral de Èsù: Girando, girando com mitos e linguagens contra-colonial, com Sidnei Barreto Nogueira, Centro Universitário Maria Antonia (necessária inscrição)

23/11

Quarta

Campus Butantã

9h30 – Lançamento do livro Nada os trará de volta, de dr. Edson Lopes Cardoso (Ìrohìn – Centro de Documentação e Memória Afro-Brasileira), Auditório Lisete Arelaro (FEUSP)

14h30 – Políticas de permanência estudantil: dimensões étnico-raciais, com profa. dra. Marta Arretche (FFLCH), Auditório Biblioteca Brasiliana

16h – Precisamos falar de branquitude, com Luciana Alves, pró-reitora adjunta de Assuntos Estudantis (Unifesp), Auditório Biblioteca Brasiliana

17h – Roda de Capoeira, com Mestre Pinguim e Omuwale. Em frente ao Auditório Biblioteca Brasiliana

20h – Roda de conversa: Educomunicação, territórios, ancestralidade e (r)existências, com Sampa Negra, Saracura/Vai-Vai e Núcleo de Artes Afro-Brasileiras, Auditório Lupe Cotrim (ECA)

Centro Universitário Maria Antonia

14h – Tusp: Oficina “Na Espiral de Èsù: Girando, girando com mitos e linguagens contra-colonial”, com Sidnei Barreto Nogueira, Centro Universitário Maria Antônia (necessária inscrição)

24/11

Quinta

Centro Universitário Maria Antônia

14h – TUSP: Oficina “Na Espiral de Èsù: Girando, girando com mitos e linguagens contra-colonial”, com Sidnei Barreto Nogueira, Centro Universitário Maria Antônia (necessária inscrição)

 

Centro Universitário Maria Antônia

14h – TUSP: Oficina “Na Espiral de Èsù: Girando, girando com mitos e linguagens contra-colonial”, com Sidnei Barreto Nogueira, Centro Universitário Maria Antônia (necessária inscrição)

25/11

Sexta

Centro Universitário Maria Antônia

14h – TUSP: Oficina “Na Espiral de Èsù: Girando, girando com mitos e linguagens contra-colonial”, com Sidnei Barreto Nogueira, Centro Universitário Maria Antônia (necessária inscrição)

26/11

Sábado

Centro Universitário Maria Antônia

14h – TUSP: Palestra sobre oficina “Na Espiral de Èsù: Girando, girando com mitos e linguagens contra-colonial”,  com Sidnei Barreto Nogueira, Centro Universitário Maria Antônia (aberta ao público)


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.