USP organiza primeira edição da Semana de Ciência e Tecnologia

Em São Paulo, a programação compreende mais de 70 atividades gratuitas na Cidade Universitária, no Butantã, e no Parque de Ciência e Tecnologia da USP (Parque CienTec), na Água Funda. Em Santos, o Monumento Nacional Engenho dos Erasmos será sede das atividades.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Entre os dias 18 e 22 de outubro, a Universidade promove a primeira edição da Semana USP de Ciência e Tecnologia. O evento, coordenado pelas Pró-Reitorias de Cultura e Extensão Universitária e de Pesquisa, faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

Em São Paulo, a programação compreende mais de 70 atividades gratuitas na Cidade Universitária, no Butantã, e no Parque de Ciência e Tecnologia (Parque CienTec), na Água Funda. Em Santos, o Monumento Nacional Engenho dos Erasmos será a sede das atividades.

A Semana USP de Ciência e Tecnologia proporciona gratuitamente ao público um espaço interativo com foco na divulgação da produção de atividades científicas e tecnológicas desenvolvidas pela Universidade. Com linguagem acessível e o auxílio de especialistas, a intenção é estimular a curiosidade e motivar a população a pesquisar e discutir os impactos que a ciência e a tecnologia podem gerar em benefício da sociedade.

“Este evento é de suma importância para mostrar à sociedade uma parte importante da ciência produzida pela USP. É uma gama impressionante de assuntos, boa parte deles relacionados diretamente ao cotidiano das pessoas, ao desenvolvimento da tecnologia e aos benefícios para a sociedade”, destaca o pró-reitor de Cultura e Extensão Universitária, Marcelo de Andrade Roméro.

O assessor da Pró-Reitoria de Pesquisa e um dos organizadores da programação, Antonio Mauro Saraiva, ressalta o caráter público do evento. “A USP é uma universidade pública e gratuita, mantida com recursos da população, e esta é mais uma forma de retribuir esse esforço, abrindo as portas para receber o público e apresentando o trabalho de seus professores, pesquisadores, alunos e funcionários”, afirma.

Programação

Dentre as atividades programadas para a Semana no campus da USP em São Paulo, está o Jogo do Goleiro, desenvolvido pelo Departamento de Neuromatemática do Instituto de Matemática e Estatística (IME).

O jogo consiste em uma demonstração científica e interativa sobre o estudo dos padrões utilizados na cobrança de pênaltis. O visitante pode participar ativamente da atividade na função de goleiro e, por meio de probabilidades e padrões de chute, pode passar para a fase seguinte da competição.

A robótica também será apresentada ao público pelo projeto Robô Seguidor, organizado pelo Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais da Escola Politécnica (Poli). O projeto segue algoritmos de visão computacional, que permitem que o robô siga qualquer pessoa sem a necessidade de preparação.

Outras atividades desenvolvidas pela Poli “ensinam” o participante a pilotar um avião ou comandar um navio. Na primeira, um simulador de voo demonstra o interior de uma aeronave, com a reprodução de um aeroporto e de uma sala de espera. Na segunda, os visitantes podem acompanhar o ambiente da ponte de comando do navio e a simulação de diversos tipos de embarcações, portos e condições ambientais.

Discussões científicas que envolvem os alimentos também estão no rol de atividades em dois projetos do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), que serão apresentados a partir de 17 de outubro, antecedendo a programação oficial. Distúrbios da anorexia e bulimia, alimentos transgênicos e o mito da alimentação natural, motivos pelos quais as pessoas engordam e a relação dos alimentos com o desenvolvimento ou prevenção do câncer estão entre os temas que serão discutidos por especialistas.

Em Santos, no Engenho dos Erasmos, serão realizados a Oficina de Arqueologia para Adultos; o projeto de Física Atmosférica, que discutirá as intempéries que podem afetar o clima do planeta, promovido pelo Instituto de Física (IF); e a exposição do Departamento de Oceanografia Biológica do Instituto de Oceanografia (IO), que apresenta seres marinhos das profundezas do oceano e das águas geladas da Antártica.

A programação completa, com os locais e horários das atividades, pode ser conferida neste link.

(Com informações da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados