USP promove pesquisa para mapear perfil de seus ex-alunos

Pesquisa inédita vai mapear o perfil dos mais de 400 mil egressos da Universidade. Resultados serão utilizados nos trabalhos da Comissão Permanente de Avaliação (CPA).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Pesquisa inédita vai mapear o perfil dos mais de 400 mil egressos da Universidade. Resultados serão utilizados nos trabalhos da Comissão Permanente de Avaliação (CPA)

A USP quer saber por onde andam seus mais de 400 mil egressos de Graduação e de Pós-Graduação. Uma pesquisa inédita desenvolvida pela Vice-Reitoria, em parceria com as Pró-Reitorias de Graduação e de Pós-Graduação e o Departamento de Informática da Vice-Reitoria Executiva de Administração, pretende mapear o perfil dos formados pela USP, sua atividade profissional e a contribuição do curso concluído na Universidade para sua área de atuação.

O questionário, lançado no dia 22 de outubro e disponível no Portal da USP, permitirá, ainda, que o ex-aluno possa avaliar o curso que fez em relação ao currículo, qualidade do corpo docente e da infraestrutura. Além disso, será possível avaliar, em uma escala de 1 a 5, dentre outros itens, o quanto o curso feito na USP contribuiu para o conhecimento técnico da profissão, para a ética profissional e responsabilidade social, bem como para o formado ser bem sucedido financeiramente, desenvolver-se e adquirir novos conhecimentos e a ajudar outras pessoas a melhorarem em suas vidas.

Os resultados do levantamento serão utilizados nos trabalhos da Comissão Permanente de Avaliação (CPA) da USP. “No próximo ano, teremos novo ciclo de avaliação dos Departamentos e Unidades, que são realizadas por meio de formulários, visitas de pares e a sistematização das informações sobre os Planos de Metas das Unidades e seus indicadores. Reconhecemos que existe uma lacuna de informações referente à opinião dos egressos sobre vários aspectos de suas experiências em nossa Universidade, por exemplo, quanto à estrutura e organização curricular, aos vários aspectos da formação cidadã e profissional que lhes foi oferecida e quanto à infraestrutura”, considera o vice-reitor da Universidade, Hélio Nogueira da Cruz, que preside a CPA.

Segundo ele, a iniciativa visa a estabelecer um novo canal de comunicação, mais ágil, direto e simples com os egressos. Posteriormente, as Pró-Reitorias de Graduação e de Pós-Graduação realizarão estudos mais completos e detalhados em suas áreas de atuação para complementar as informações geradas nesta primeira fase do processo.

Para a pró-reitora de Graduação, Telma Maria Tenório Zorn, é premente a necessidade de manter a proximidade com os egressos. “Acreditamos que a relação dos ex-alunos com a USP não termina com a conclusão de seus cursos e os egressos carregarão sempre consigo o nome de nossa Universidade”, afirma. Além disso, ressalta a pró-reitora, “os resultados obtidos representarão parâmetro relevante para avaliar a qualidade do ensino e da formação oferecidos pela Universidade e para o constante aperfeiçoamento dessas atividades para os futuros ingressantes”.

O pró-reitor de Pós-Graduação, Vahan Agopyan, avalia que “o relacionamento com os egressos é muito importante para as universidades do mundo todo, porque representa o elo com a sociedade e nos mantém em contato com os anseios, demandas e expectativas sociais. Por isso, é extremamente importante fortalecer esse vínculo”.

Sistema “Egressos USP”

O sistema da pesquisa, batizado de Egressos USP, foi desenvolvido pelo Departamento de Informática da Vice-Reitoria Executiva de Administração, com a utilização das estruturas de acompanhamento de egressos que já existiam nos sistemas Júpiter, da Graduação, e Janus, da Pós-Graduação, e que, com a iniciativa, terão os dados consolidados de forma unificada.

O diretor do Departamento de Informática (DI), Luis Natal Rossi, garante que o egresso não demorará mais do que três minutos para responder ao questionário, dada sua facilidade de navegabilidade. “Na construção do sistema, estivemos bastante atentos a esse quesito, pois sabemos o quanto é difícil, em geral, se obter bom retorno em pesquisas de opinião”, explica.

O vice-reitor, por sua vez, acredita que a participação dos ex-alunos na pesquisa será significativa. “Entre os cerca de 400 mil egressos, uma parcela importante, de cerca de 20 mil, ainda mantém relacionamento com a USP, como professor, funcionário ou aluno. Contamos, também, com as chamadas redes sociais para atingir um maior número de egressos”, prevê.

Além do banner disponível no Portal da USP, para o acesso ao questionário, a equipe da Superintendência de Comunicação Social (SCS), responsável pelo gerenciamento dos perfis da Universidade no Facebook e no Twitter , fará campanhas para incentivar os ex-alunos a responderem a pesquisa.

O sistema também estará protegido contra acessos indevidos. Ao dar início ao cadastro, o nome do usuário deverá ser automaticamente validado pela Unidade de origem, o que permitirá ou não a continuidade do preenchimento do questionário.

Ferramenta de avaliação e interação

O novo sistema estará disponível para acesso até o início de dezembro, quando terá início a tabulação dos dados, que será feita pelo DI. “Essa tabulação deve oferecer um mosaico muito rico de informações, que serão repassadas às Unidades, Pró-Reitorias e demais Órgãos para avaliação e planejamento”, avalia o vice-reitor.

Mas, o processo não irá parar por aí. Com a base de dados consolidada, será possível formar comunidades, de acordo com o curso e a turma, a exemplo do que ocorre nas redes sociais, divulgar assuntos de interesse dos grupos, promover eventos, entre outros serviços que poderão ser oferecidos no futuro. “O sistema será um veículo em duas vias:  colherá dados de avaliação do ensino e oferecerá aos egressos serviços variados. Pretendemos, em resumo, construir um eficiente canal de interação, que permita integrar os egressos à comunidade USP e, assim, mantê-los”, acredita Rossi.

“O tema da interação com os egressos e, em certo sentido, com a sociedade como um todo, é muito amplo e não se esgota com esta iniciativa. A geração deste cadastro também facilitará novas pesquisas no futuro. Além dessas possibilidades, os egressos poderão contribuir de modo importante para a maior interação da Universidade em atividades de extensão universitária”, acrescenta o vice-reitor.

“Nossa expectativa é que os egressos atendam a esse chamado e percebam que a USP entende que sua opinião será considerada e pode fazer a diferença”, finaliza a pró-reitora de Graduação.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados