USP firma convênios de cooperação acadêmica com instituições angolanas

No dia 6 de julho, a USP celebrou convênios de cooperação acadêmica com a comissão executiva da Rede Mediatecas de Angola (ReMA) e com a Universidade Técnica de Angola (Utanga).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

No dia 6 de julho, a USP celebrou dois convênios de cooperação acadêmica com instituições de ensino angolanas, em cerimônia que contou com a presença do cônsul-geral de Angola em São Paulo, Albertino Manuel de Jesus, e do representante comercial de Angola no Brasil, Mateus Barros José. Os convênios têm o objetivo de promover, entre outras coisas, o intercâmbio de docentes, pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação e membros das equipes técnico-administrativa das instituições.

Os convênios têm o objetivo de promover o intercâmbio de docentes, pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação e membros da equipe técnico-administrativa das instituições

O convênio firmado com a comissão executiva da Rede Mediatecas de Angola (ReMA), representada pelo vice-ministro para Tecnologias de Informação e coordenador executivo da ReMa, Pedro Sebastião Teta, propõe a colaboração nas áreas de ciências da informação e biblioteconomia, promovendo, inclusive, o intercâmbio de membros da equipe técnico-administrativa que atuem na área de bibliotecas. A coordenação do convênio ficará a cargo da diretora do Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi) da USP, Sueli Mara Soares Pinto Ferreira, e da representante da ReMA, Alexandra Aparício.

O outro convênio, assinado pelo reitor João Grandino Rodas durante a cerimônia, foi com a Universidade Técnica de Angola (Utanga), representada por seu reitor, Paulo Victorino dos Reis Afonso, com o objetivo de promover a cooperação acadêmica em todas as áreas de mútuo interesse. A coordenação do convênio ficará sob a responsabilidade do vice-reitor executivo de Relações Internacionais da USP, Adnei Melges de Andrade, e pelo vice-reitor para a Investigação Científica, Pós-Graduação e Extensão Universitária da Utanga.

Os convênios também preveem a possibilidade da coorientação de teses e da criação de programas de duplo diploma, porém, esses assuntos deverão ser objeto de documentos específicos posteriores.

(Foto: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados