Professor da FFCLRP coordenará escritório da USP em Sorbonne

O professor do Departamento de Química da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), Antonio Claudio Tedesco, foi o primeiro selecionado para coordenar, durante um ano, o escritório de representação da USP na Université Sorbonne Paris Cité (USPC).

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Tedesco é professor titular da FFCLRP desde 2008

O professor do Departamento de Química da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), Antonio Claudio Tedesco, foi o primeiro selecionado para coordenar, durante um ano, o escritório de representação da USP na Université Sorbonne Paris Cité (USPC).

A missão faz parte do acordo de cooperação assinado entre a USP e a USPC, em setembro do ano passado, que visa à implementação de representações universitárias e à criação de escritórios permanentes nos respectivos campi das Instituições. O escritório da USPC funciona na USP desde fevereiro de 2015, sob a coordenação do professor Philip Miller, que é linguista, especialista em sintaxe e semântica e pragmática discursiva e ficará no Brasil até 2017.

Em outubro último, a Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani) divulgou processo de seleção de pesquisadores interessados na iniciativa. “Fiquei muito contente com a indicação de meu nome e, mais ainda, com a possibilidade de desenvolver um trabalho acadêmico, científico e administrativo com uma Universidade tão importante como a Sorbonne”, comemora Tedesco, que já está em Paris.

Graduado em Química pela USP, com pós-doutorado em Harvard (EUA) e na Université Paris Descartes (Paris), Tedesco é professor titular da FFCLRP desde 2008. Atua, principalmente, nas áreas de Química e Física, com ênfase em Fotoquímica, Fotobiologia e Fotomedicina.  Já publicou mais de 170 artigos em periódicos especializados, 420 trabalhos em anais de congresso e quatro capítulos de livros.

Seu projeto científico junto aos franceses é estudar sistemas mistos desenvolvidos com nanotecnologia – produção de circuitos e dispositivos eletrônicos em escala atômica – para tratamento de câncer de próstata e ovários. “A ideia é matar o tumor e o sistema vascular que dissemina o material genético das células cancerígenas, levando a metástase”, afirma o professor.

O convênio assinado entre a USP e a USPC prevê também o intercâmbio de docentes, pesquisadores e alunos de Graduação e Pós-Graduação,o oferecimento de programas de dupla titulação e o desenvolvimento de pesquisas em conjunto. O objetivo é aumentar a cooperação acadêmica em todas as áreas (exatas, humanas e ciências da vida), lançar editais de apoio pedagógico e científico entre as duas instituições, além de viabilizar o duplo diploma. “A pauta da relação da USP com parceiros estratégicos é o estabelecimento de duplos diplomas, como é o caso da USPC”,  destaca o presidente da Aucani, Raul Machado Neto.

(Com informações do Serviço de Comunicação Social da Prefeitura do Campus de Ribeirão Preto / Foto: João Neves)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados