USP é a oitava melhor universidade entre os países do Brics

Na primeira edição do QS University Ranking Brics, a USP é a universidade brasileira melhor colocada. A Unicamp ficou em 10º lugar, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 19º e a Unesp em 25º.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Nessa primeira edição do ranking, a USP é a universidade brasileira melhor colocada. A Unicamp ficou em 10º lugar, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 19º e a Unesp em 25º.

A USP ficou na oitava posição entre as 100 melhores universidades dos países do Brics, de acordo com o ranking divulgado ontem, dia 16 de dezembro, pela Quacquarelli Symonds (QS). Essa é a primeira vez que o instituto britânico especializado em educação superior e carreiras classificou apenas as instituições dos cinco países que compõem o bloco – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

O ranking, realizado em parceria com a agência de notícias russa Interfax, avaliou mais de 400 universidades, considerando oito indicadores: reputação acadêmica, reputação entre os empregadores, taxa de professores por estudantes, professores que possuem pós-graduação, publicações, citações em artigos científicos, número de professores e de alunos estrangeiros.

A China é o país com o maior número de universidades classificadas entre as 100 melhores, 40 ao todo, sendo que também possui 7 das 10 melhores. Em seguida vem a Rússia, com 19 universidades, e o Brasil, com 17. “Assim como o THE – ranking publicado no dia 4 de dezembro pela consultoria britânica de educação superior Times Higher Education –, esse ranking demonstra que a USP tem se destacado entre as instituições de ensino superior dos Brics, apesar de ter a seu lado um país como a China, que tem feito investimentos pesados na educação, principalmente em nível básico. A crescente eficiência daquele país na educação está alicerçada com vultosos investimentos governamentais na qualidade da educação em todos os níveis. No ensino básico, por exemplo, a China liderou os três quesitos do Programa Internacional de Alunos, o Pisa. O Brasil, por outro lado, obteve a 58ª classificação entre os 65 países avaliados. Trata-se de um exemplo a ser seguido”, comentou o reitor João Grandino Rodas.

Considerando apenas a performance em alguns indicadores, a Universidade foi 3ª melhor classificada no indicador reputação acadêmica e a 5ª melhor em reputação entre os empregadores. Além da USP, a Unicamp também figura entre as 10 melhores, em 10º lugar. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ficou em 19º, a Unesp em 25º e a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) em 29º.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados