SIBi inaugura dois novos laboratórios e exposição sobre a obra Dom Quixote

No dia 12 de dezembro foram inaugurados o Espaço de Mostras Periódicas das Coleções de Obras Raras e Especiais, o Laboratório de Conservação de Obras Raras e Especiais; o Laboratório de Digitalização e Preservação Digital; e a exposição “Quixote, entre a palavra e a imagem”, focada na obra do espanhol Miguel de Cervantes Saavedra (1547-1616).

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
A família do colecionador e médico pernambucano Sebastião Públio Dias da Silva

O Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi) da USP inaugurou no dia 12 de dezembro seus novos espaços no Prédio da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin – local onde o Órgão está instalado desde julho deste ano: o Espaço de Mostras Periódicas das Coleções de Obras Raras e Especiais, o Laboratório de Conservação de Obras Raras e Especiais, o Laboratório de Digitalização e Preservação Digital.

Para comemorar a inauguração, foi projetada no Espaço de Mostras a exposição “Quixote, entre a palavra e a imagem”, com base na Coleção Cervantina Publio Dias, constituída pelo médico pernambucano Sebastião Públio Dias da Silva, focada na obra do espanhol Miguel de Cervantes Saavedra (1547-1616) “O engenhoso fidalgo Dom Quixote de La Mancha”, adquirida ou recebida por doação de amigos e figuras ilustres (como Manuel Bandeira, Jorge Amado dentre outros).

Coleção Cervantina

A Coleção Publio Dias constitui um acervo cervantino valioso que se caracteriza, sobretudo por reunir edições ilustradas do Quixote. A coleção, com mais de 700 volumes, contém edições publicadas em 35 idiomas, em tempos remotos e em formatos especiais, na qual se destaca a primeira edição ilustrada em espanhol de 1662, a edição em alemão de 1780 com ilustrações magníficas e a edição em quadrinhos feita por Caco Galhardo.

Laboratório de Digitalização e Preservação Digital

Esta exposição exibe publicamente esse patrimônio literário, apontando preciosidades, ilustrações, idiomas exóticos, por meio de aproximadamente 40 objetos (entre livros, miniatura, quadrinhos, desenhos, poemas) especialmente selecionados e levando a reflexão de Dom Quixote sob duas vertentes: a difusão internacional da obra e a recepção de Don Quixote no âmago nacional. Além dos objetos físicos expostos, o visitante poderá visualizar ilustrações e navegar pelos livros completos de maneira virtual recorrendo a tablets. E também acessar as obras pela Biblioteca Digital de Obras Raras do SIBi.

A abertura desta exposição ao público reuniu a família do colecionador, que depois de ser exibida em outros locais ficará definitivamente na USP. “É importante para a família ver a coleção que ele produziu, guardou e zelou disponível ao grande público”, afirmou Mauro Sales, sobrinho do colecionador e um dos representantes da família na ocasião (o primeiro à esquerda na foto com a família).

Novos espaços

A diretora do SIBi no Laboratório de Digitalização e Preservação Digital

Estes dois laboratórios contaram com o apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e serão importantes para a manutenção do acervo da USP. O Laboratório de Conservação de Obras Raras e Especiais tem como objetivo a higienização e conservação periódicas das obras raras e especiais da USP, visando a preservação do patrimônio cultural custodiado pelo Departamento Técnico do SIBi. Ele contém equipamentos nacionais e importados de alta qualidade, controle adequado de temperatura e humidade, além de sofisticado sistema de segurança, e inicia suas atividades a partir da coleção Cervantina, colocando-se a seguir à disposição de todas as Unidades da USP.

O Laboratório de Digitalização e Preservação Digital tem como objetivo a digitalização, tratamento e disponibilização na web; para pesquisadores internos e externos; do conteúdo completo de distintas coleções existentes nas Unidades USP, sejam elas obras raras, especiais ou históricas sobre a USP. Está equipado com escâneres de altíssima resolução. Desse modo, o Laboratório de Digitalização do SIBi, hoje, possui condições de digitalizar tanto formatos padrão quanto grandes; realiza digitalizações de alta qualidade com alta produtividade, possibilita capturas de real preservação e com qualidade artística considerável, tem condições de operar documentos de dimensões de até 3 metros de largura mantendose ainda a alta resolução e fidelidade.

Funcionária da equipe técnica do SIBi no Laboratório de Conservação de Obras Raras e Especiais

Para tanto, o SIBi iniciou o processo de digitalização da produção USP e do acervo de obras raras e especiais. Somando-se o acervo de teses e revistas publicadas internamente, a USP hoje mantém ainda 169 mil documentos em formato impresso, correspondendo a aproximadamente 39 milhões de páginas de conteúdo a espera de serem digitalizadas e disponibilizadas online. Esse total de páginas, quando digitalizadas, vão gerar 706TB de arquivos TIFF/RAW e 265TB de arquivos em PDF para usuários finais. Sobre os novos espaços inaugurados, a diretora do SIBi, Sueli Mara Soares Pinto Ferreira, ressalta que é necessário ter um espaço na Universidade para reunir as obras raras da USP, para que todas as bibliotecas possam enviar as obras que se enquadram neste quesito para conservação e exposição também.

Prêmio

Uma das edições em exibição na exposição "Quixote, entre a palavra e a imagem"

A USP foi contemplada com o Prêmio Top Users Award edição 2013, devido ao alto uso realizado pelos docentes da plataforma ProQuest, por intermédio do Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O SIBi, por conta do seu trabalho de divulgação e treinamento para o uso desta plataforma, foi escolhido para representar a Universidade e receber este prêmio, que é concedido pela ProQuest em parceria com a Capes, cuja empresa possui um conjunto de bases de dados eletrônicas com conteúdo interdisciplinar, que oferece acesso a mais de 2,5 milhões de referências. Parte da premiação consiste na disponibilização gratuita das bases de dados, durante o período de um ano, para a Universidade. O prêmio foi entregue no dia 16, nas dependências do SIBi dentro da Brasiliana.

Serviço

A exposição “Quixote, entre a palavra e a imagem” ficará em cartaz até 1º de março de 2014, de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 17h, no Espaço de Mostras Periódicas das Coleções de Obras Raras e Especiais do SIBi – dentro do Prédio da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, localizado na Rua da Biblioteca, s/nº – Cidade Universitária, São Paulo. Durante o recesso de final de ano na USP, de 21 de dezembro a 1º de janeiro, a visitação estará fechada para o público.

Mais informações pelo telefone: (11) 3091-1541 ou por e-mail: eventos@dt.sibi.usp.br


(Fotos: Ernani Coimbra)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados