Reitor visita Museu Republicano no aniversário da Convenção de Itu

O reitor João Grandino Rodas e o vice-presidente da República, Michel Temer, visitam o Museu Republicano, em homenagem aos 140 anos da Convenção de Itu.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Em homenagem à data, o Museu Republicano realiza a Semana da Convenção de Itu, de 18 a 25 de abril, com diversas atividades, exposições e palestras

(Da esquerda para a direita) O prefeito de Itu, Antônio Luiz Carvalho Gomes; o reitor, João Grandino Rodas; e o vice-presidente da República, Michel Temer, assinam o livro de visitas do Museu Republicano

O Museu Republicano iniciou na última quinta-feira, dia 18 de abril, as comemorações pelos 140 anos da Convenção de Itu, a primeira convenção republicana que aconteceu no Brasil.

As atividades tiveram início com a visita do reitor João Grandino Rodas, do vice-presidente da República, Michel Temer, e do prefeito da cidade, Antônio Luiz Carvalho Gomes, ao Museu, onde foram recebidos pela diretora do Museu Paulista, Sheila Walbe Ornstein, e pela supervisora do Museu Republicano, Heloisa Maria Silveira Barbuy. Além do acervo histórico, os convidados também puderam conferir a exposição “Imagens da Convenção de Itu: Circulações Contemporâneas”, montada especialmente para as comemorações, e conhecer a Casa do Barão, prédio onde funciona atualmente o Centro de Estudos, a Biblioteca e a área administrativa do Museu.

As atividades comemorativas realizadas durante a Semana da Convenção de Itu, que vai de 18 a 25 de abril, incluem apresentações musicais, exposições, palestras, lançamentos de livro e ações educativas.

Realizada em 18 de abril de 1873, a chamada Convenção de Itu foi a primeira convenção republicana que aconteceu no Brasil, reunindo 133 opositores da Monarquia, na maioria cafeicultores, no casarão onde morava Carlos Vasconcelos de Almeida Prado. O resultado dessa reunião foi a criação de uma assembleia de representantes republicanos que daria origem ao Partido Republicano Paulista.

O antigo casarão da família Almeida Prado, onde foi realizada a convenção, foi adquirido pelo governo estadual em 1922 e convertido em museu no ano seguinte, sob a direção de Affonso Taunay e ligado administrativamente ao Museu Paulista. Foi incorporado pela Universidade em março de 1963.

(Foto: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados