Reitor toma posse na Academia Paulista de Educação

Sessão Solene foi realizada no dia da comemoração dos 40 anos de fundação da Academia

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

(da esq. p/ dir.) Participantes da mesa diretora em cerimônia de posse na Academia Paulista de Educação: o presidente da Academia Paulista de História, Luiz Gonzaga Bertelli, e membro da APE; o presidente do Conselho de Administração do CIEE, Ruy Altenfelder Silva; o presidente da Academia Paulista de Letras, José Renato Nalini; o reitor da USP, João Grandino Rodas; o presidente da APE, Paulo Nathanael Pereira de Souza; o acadêmico da APE, João Gualberto de Carvalho Meneses; e o primeiro secretário da APE, José Augusto Dias.

O reitor João Grandino Rodas tomou posse na Academia Paulista de Educação (APE), na segunda-feira, dia 12 de abril, em cerimônia realizada no Espaço Sociocultural do Teatro CIEE, no Itaim Bibi, na capital paulista. Rodas, que também é professor da Faculdade de Direito da USP, foi eleito para ocupar a cadeira número 18 da APE, cujo patrono é o escritor Monteiro Lobato (1882- 1948), e o antecessor foi o professor emérito da USP, Crodowaldo Pavan (1919-2009), que era coordenador de divulgação científica do Núcleo José Reis (NJR), da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP e, presidente da Associação Brasileira de Divulgação Científica (Abradic).

A Academia Paulista de Educação foi a primeira do país nessa área, fundada em 12 de abril de 1970, com os objetivos de “congregar educadores interessados nos problemas educacionais do Estado; manifestar-se sobre assuntos de ensino e, estimular o interesse da comunidade pela educação”. À semelhança de algumas academias, a APE tem 40 membros, muitos deles são ou foram docentes da USP, ao todo 19 acadêmicos. Entre eles, a atual diretora da Faculdade de Educação, Sonia Teresinha de Sousa Penin; e, o diretor geral da Fundação Faculdade de Medicina e reitor da USP, Flávio Fava de Moraes, no período de 1993 a 1997.

Cerimônia

O presidente da APE, Paulo Nathanael Pereira de Souza, fez o pronunciamento de abertura da solenidade e declarou: “A Academia está muito orgulhosa de sua nova conquista. [Crodowaldo] Pavan  também estaria feliz com a escolha. Eu também, como presidente, me sinto envaidecido pela entrada deste novo membro”.

A saudação ao novo membro foi feita pelo acadêmico João Gualberto de Carvalho Meneses, ex-presidente da APE, que ressaltou que “só poderá ser membro da Academia quem tem ou teve destaque no desempenho do magistério ou de políticas, projetos de educação”, e por isso, Rodas “era aguardado há muito tempo para ser membro da Academia”, afirmou. “É reconhecidamente um jurista, mas antes de tudo, também é um professor. Desde 1971 é professor de direito internacional e do trabalho; e foi um dos primeiros na Faculdade de Educação a se preocupar com a área de internacionalização”. Por fim, ele também lembrou da atuação do reitor como membro do Conselho Estadual de Educação, desde 2009.

O novo acadêmico iniciou o seu discurso de posse citando uma frase do seu antecessor na academia, Pavan, que, segundo Rodas, afirmava que “o Brasil ainda não acredita muito na educação”, e comentou a situação da educação no país. Durante a sua fala, ele também homenageou três expoentes da educação, José de Anchieta (1534 -1597), Monteiro Lobato e Crodowaldo Pavan, mencionando as respectivas biografias e a importância deles para a educação, cultura e ciência no Brasil.

Sobre tornar-se um acadêmico da APE, disse que o seu sentimento é “de ter chegado há muito tempo [na Academia]”, pois, segundo ele, desde quando ingressou na Faculdade de Educação, em 1965, esteve próximo daqueles que fizeram ou fazem parte da APE. E, apesar de grande parte da sua vida ter sido dedicada ao ensino superior, não esqueceu-se dos ensinos anteriores. “Deveríamos fazer uma cruzada para fortalecer o ensino fundamental e médio, porque se eles não forem bons, o ensino superior também não será”. Finalizou dizendo que a Academia pode contribuir, discutir e propor projetos nesta área.

A vice-presidente da Academia, Bernadete Angelina Gatti – que já foi professora do Instituto de Matemática e Estatística (IME) – acredita que o reitor tem muito a contribuir com questões importantes para a Academia e educação. “Ele foi eleito para a Academia [em outubro de 2009], antes mesmo de ser nomeado reitor [em novembro], e, como acadêmico, ele pode estimular o plano de desenvolvimento de educação e, a discussão do currículo para a educação básica”, resume.

“Formação múltipla”

“As reuniões na Academia visam a estudar os problemas da educação e uma pessoa com formação múltipla, como a dele, é importante”, afirma o primeiro secretário da APE, José Augusto Dias, e também ex-professor do novo acadêmico na Faculdade de Educação. Rodas possui graduação em Pedagogia pela USP (1969), em Direito pela USP (1969) e em Letras pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira dos Padres Jesuítas (1970). É mestre em Diplomacia pela Fletcher School Of Law And Diplomacy (1985), mestre em Ciências Político-Econômicas pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (1970), mestre em Direito pela Harvard University (1978), doutor em Direito pela USP (1973) e livre-docente pela USP (1976).

Atualmente, é membro do Conselho Diretor da Fulbright Comissão para o Intercâmbio entre os Estados Unidos e o Brasil, membro do Tribunal Administrativo do Sistema Econômico Latinoamericano, membro do Tribunal Permanente da Revisão do Mercosul e membro da Comissão Jurídica Interamericana da Organização dos Estados Americanos. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Público , atuando principalmente em Direito Internacional , Direito Internacional Público, Direito Internacional Privado, Direito da Concorrência, Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Tratado Internacional e Defesa da Concorrência.

(Foto: Ernani Coimbra)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail