Programa Campus Sustentável apresenta resultados

Na última reunião do Conselho Gestor do ano passado, realizada no dia 17 de dezembro, foram apresentados e aprovados os nove projetos que compõem o Programa Campus Sustentável, da Prefeitura do Campus da Capital.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Na última reunião do Conselho Gestor do ano passado, realizada no dia 17 de dezembro, foram apresentados e aprovados os nove projetos que compõem o Programa Campus Sustentável, da Prefeitura do Campus da Capital.

Criado e implantado em 2014, pela Prefeitura do Campus da Capital (PUSP-C) em parceria como Instituto de Energia e Ambiente (IEE), o programa Campus Sustentável surgiu com o objetivo de planejar e desenvolver projetos sustentáveis, articulando pesquisa, ensino, cultura e extensão e integrando projetos e ações de sustentabilidade na USP com a cidade.

A nova iluminação pública do campus, cujo sistema de gestão e monitoramento remoto está em fase de implantação, faz parte do projeto Gestão de Energia, do programa Campus Sustentável

Trata-se de um planejamento de longa duração que compreende um período de 20 anos, desde a sua implantação, em 2014, até 2034, ano em que a Universidade comemorará o seu centenário. No primeiro período do planejamento, que abrange os quatro primeiros anos, serão desenvolvidos e implementados os projetos e as políticas que nortearão as ações do programa. Depois dessa etapa, nos oito anos subsequentes, a ênfase das ações será na sustentabilidade das áreas externas e comuns do campus, e nos últimos anos, serão enfatizadas as ações de sustentabilidade das áreas internas dos edifícios.

A ideia é preparar a Universidade para que ela chegue ao centenário, em 2034, como uma referência nacional em sustentabilidade, inclusive, sendo reconhecida em rankings internacionais.

Segundo o coordenador executivo do Programa e vice-prefeito do campus, Tércio Ambrizzi, “esse é um Programa que precisava ser desenvolvido na Universidade. Acreditamos que com o apoio e a participação dos alunos, professores e funcionários conseguiremos, cada vez mais, valorizar a nossa instituição e contribuir com a sociedade em geral”.

Nove projetos para um campus sustentável

O programa é composto por três eixos estruturais – Espaço, ambiente e saúde; Infraestrutura e logística; e Cultura e participação – e as ações serão desenvolvidas por meio de nove grandes projetos, que foram apresentados e aprovados na última reunião do Conselho Gestor do Campus de 2014. Esses projetos serão, posteriormente, desmembrados em subprojetos pilotos.

O projeto de Gestão Territorial das Águas tem, entre outros objetivos, o de desenvolver planos de saneamento e recursos hídricos, realizar estudos hidráulicos e hidrológicos no campus e implantar um sistema integrado de gerenciamento de recursos hídricos, com novos sistemas de captação, armazenamento e reaproveitamento da água.

Seguindo a mesma linha, o projeto Gestão de Energia tem como meta desenvolver um plano integrado de gestão de energia, traçando o perfil de consumo do campus, procurando fontes alternativas de energia, monitorando e diagnosticando problemas a fim de proporcionar um sistema de fornecimento de energia confiável e de qualidade. Esse projeto abrange o novo sistema de iluminação pública do campus, que já está em fase de teste da telegestão por monitoramento remoto e em tempo real de operação.

Com o propósito de minimizar a geração de resíduos no campus, o projeto Gestão Integrada de Resíduos atuará com campanhas institucionais e capacitação técnica, reflexões sobre a legislação vigente, padronização de procedimentos e estudos de viabilidade técnica, social, ambiental e econômica, implantando um sistema de gerenciamento integrado de resíduos.

Campanhas institucionais como prevenção à dengue,  vagas reservadas, trânsito cidadão e lixo são ações do projeto Cultura de Sustentabilidade

Para identificar, avaliar, monitorar, recuperar e reduzir os impactos das atividades antrópicas sobre o meio ambiente do campus da USP, o projeto de Gestão de Áreas Verdes deverá desenvolver um sistema unificado de gestão, por meio de ferramentas, pesquisa, planejamento, ações de educação ambiental e diálogo com a legislação ambiental.

O projeto de Gestão Funcional Urbana engloba o diagnóstico e o planejamento de ações ligadas às questões de mobilidade e infraestrutura urbana, bem como a realização de pesquisas e inovações na área. Nesse sentido, a PUSP-C já tem investido na melhora do desempenho do transporte público urbano e nos sistemas alternativos de transporte, como a bicicleta. Também tem realizado testes de trajetos para corrida, caminhada e ciclismo esportivo, para criar condições seguras de uso social, harmônico e sustentável do campus, associando essas práticas a atividades acadêmicas da Universidade.

Atuando no contexto da fauna silvestre e doméstica, do controle de vetores e sinantrópicos e do comércio de alimentos, o projeto de Gestão de Saúde Ambiental tem o objetivo de consolidar um Sistema Integrado de Vigilância em Saúde Ambiental (SiViSA), padronizando serviços, implantando as boas práticas, investindo em capacitação de quadro técnico, desenvolvendo indicadores e dialogando com a Legislação específica. Ligados a esse projeto estão o estudo de viabilidade da Praça Gastronômica, o mutirão Juntos Contra a Dengue e os serviços de Emergência em Saúde, entre outras ações.

Para estimular e apoiar ações de Ensino, Pesquisa e Extensão focadas na sustentabilidade de campi universitários, o Projeto de Apoio à Pesquisa e Ensino para Sustentabilidade do Campus (ProAPESC) deverá construir alianças com os outros projetos que contribuam para a produção do conhecimento e para o atendimento das demandas do campus, observando as inovações e o potencial de replicação das ações apoiadas para outras localidades.

Já o projeto Cultura e Sustentabilidade tem a missão de promover valores culturais e solidários, o respeito ao patrimônio ambiental e arquitetônico do campus, disseminar os princípios de boas práticas de sustentabilidade e compartilhar o conhecimento produzido.

Por último, o projeto de Governança do Campus atuará na elaboração de políticas institucionais, nos processos de governança, na articulação e no desenvolvimento de um sistema de gestão integrada do campus.

Os grupos de trabalho responsáveis pelos projetos são formados por equipes multidisciplinares, com o envolvimento de diversos parceiros institucionais.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados