Pró-Reitoria de Pesquisa lança edital para inovação em resíduos sólidos

O objetivo do edital é fomentar a pesquisa e o desenvolvimento de alternativas para o descarte de cigarros ilegais regularmente apreendidos pela Receita Federal.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail
60 mil maços cigarros
60 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai, que foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal, no Estado do Rio Grande do Norte, e devem ser descartados

Estão abertas, até dia 1º de junho, as inscrições para participar do Edital de seleção de soluções inovadoras para resíduos sólidos. A iniciativa é uma parceria da Pró-Reitoria de Pesquisa e da Receita Federal, com a participação do InovaLab da Escola Politécnica (Poli) e do Núcleo de Empreendedorismo da USP (NEU).

O objetivo do edital é fomentar a pesquisa e o desenvolvimento de alternativas para o descarte de cigarros ilegais regularmente apreendidos pela Receita Federal. Normalmente, os cigarros ilegais apreendidos são incinerados. Mas a incineração é um procedimento de alto custo e que tem impactos ambientais. Mensalmente, a média de maços de cigarros apreendidos gira em torno de 3 milhões, sendo que mil toneladas ocupam os três maiores depósitos do Estado de São Paulo, aguardando destruição.

A parceria entre a Universidade e o Órgão Federal surgiu a partir de um primeiro contato da Receita Federal, que queria verificar a possibilidade de a USP receber doações de mercadorias apreendidas. Após esse contato, o primeiro passo foi a criação desse edital, que atende diretamente a um problema real da Receita e dá aos alunos a oportunidade de usar seus conhecimentos no desenvolvimento de uma solução inovadora. Os próximos passos estão sendo definidos e serão divulgados em momento futuro, já estando sob discussão a criação de uma Escola da Educação Fiscal na USP.

O pró-reitor de Pesquisa da USP, José Eduardo Krieger, destaca a relevância da união. “É importantíssima, já que estreita nossos laços com um importante órgão da esfera federal, permite que a USP eventualmente se torne um parceiro preferencial da Receita Federal para doações de equipamentos apreendidos, fomenta a criação de instância de educação fiscal dentro da USP, entre outras vantagens futuras possíveis”, afirmou Krieger.

Duas fases

solucoes_inovadorasA participação no edital é aberta a alunos, pesquisadores, docentes e servidores técnicos e administrativos da USP. As equipes participantes deverão ter no máximo seis componentes, dos quais três deverão ser alunos de graduação regularmente matriculados em qualquer Unidade da Universidade.

Os projetos serão executados em duas fases com duração de seis meses cada. As seis propostas selecionadas para a primeira fase receberão um minicurso sobre abordagem de inovação para o desenvolvimento de soluções, oferecido pelo InovaLab da Poli; um acompanhamento em negócios por parte do Núcleo de Empreendedorismo da USP (NEU); e poderão receber um aporte de R$ 5 mil para desenvolver um protótipo. Na segunda fase, apenas uma das seis propostas da fase anterior será selecionada e contará com apoio de até R$ 60 mil para desenvolver a solução e tentar implementá-la junto à Receita Federal.

Os interessados em participar do edital devem encaminhar as propostas até dia 1º de junho – inicialmente a data era 16 de maio, mas foi prorrogada – pelo Fale Conosco da Pró-Reitoria de Pesquisa, colocando no item assunto a opção Edital PRP / InovaLab@POLI / NEU – Outros.

Para mais informações, acesse a Portaria PRP Nº 478, de 4 de abril de 2016, que dispõe sobre o edital, ou entre em contato pelo Fale Conosco da Pró-Reitoria de Pesquisa.

(Foto: Polícia Rodoviária Federal)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados