Pró-Reitoria de Graduação lança avaliação seriada

A pró-reitora de Graduação da USP, Selma Pimenta Garrido, afirma que o aperfeiçoamento do INCLUSP “coloca a USP no sonho e na meta do aluno de escola pública”

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A Pró-Reitoria de Graduação da Universidade de São Paulo (USP) aprimorou o Programa de Inclusão Social (INCLUSP), ampliando a Pontuação Acrescida (Bônus), através da adoção do Programa de Avaliação Seriada da USP (PAS-USP). O órgão também divulgou dados sobre o desempenho acadêmico dos alunos que ingressaram, no ano passado, utilizando mecanismos do programa e mostra que o balanço do INCLUSP, desde a sua implantação, em 2006, é positivo, sendo determinante para manter o mérito acadêmico e impedir a queda no número de ingressantes advindos da escola pública. “Esses indicadores nos mostram que a USP está seguindo no caminho correto quanto à adoção de ações afirmativas que contemplam o mérito acadêmico e a inclusão social e nos estimula a prosseguir no aperfeiçoamento do programa e na implantação de suas diferentes fases”, ressalta a reitora da USP, Suely Vilela.

BalançoO impacto da adoção de uma das medidas previstas no INCLUSP pela Universidade — a concessão de um bônus de 3% em 2007 e 2008 — foi determinante para inverter a tendência de queda no número, iniciada em 2005, de ingressantes oriundos da escola pública. No ano seguinte, foram aprovados 2.448 (24,7%) alunos provenientes do ensino médio. Em 2007, esse número alcançou 2.716 (26,7%). Pela simulação realizada pela Pró-Reitoria, sem a aplicação do bônus, o número cairia para 2.386, sendo que, em 2008, atingiria o patamar de 2.338. No último vestibular, o INCLUSP permitiu que 2.713 novos alunos ingressassem na Universidade utilizando o mecanismo de pontuação acrescida.

“Os resultados alcançados pelo INCLUSP, nos anos de 2007 e 2008, evidenciam que foi atingido o objetivo de aumentar o ingresso na USP de estudantes provenientes do ensino médio público, interrompendo a tendência de queda que já se evidenciava desde 2005. Também se manteve o mérito acadêmico como legitimador desse acesso, como demonstra o desempenho acadêmico dos ingressantes de 2007”, explica a pró-reitora de Graduação, Selma Pimenta Garrido.

Desempenho acadêmico dos estudantes INCLUSP em 2007No que se refere ao mérito acadêmico, os dados sobre o desempenho dos ingressantes, em 2007, demonstram que as médias dos alunos INCLUSP (6,3) ficaram ligeiramente acima da média da Universidade (6,2). Dos 118 cursos oferecidos na USP, a média dos ingressantes INCLUSP foi igual (em oito cursos) ou superior (em 54 cursos). Ou seja, em 64 (54,2%) cursos da USP, os ingressantes INCLUSP tiveram média superior ou igual à média USP. A média do rendimento está baseada na análise do histórico escolar do aluno que cursou o primeiro ano em 2007. Os dados foram obtidos através do Sistema Júpiter, que contém dados sobre os alunos de graduação da USP.

Os números demonstram que não há diferença de desempenho acadêmico entre alunos ingressantes através do INCLUSP e os alunos que não utilizaram os mecanismos do programa. “Os dados revelam que os estudantes têm potencial para acompanhar os cursos, inclusive os considerados mais tradicionais, em igualdade com seus colegas de classe”, explica Selma Garrido.

Programa de Avaliação Seriada da USP (PAS-USP) e ampliação do bônusO Conselho de Graduação, em sessão de 27 de março de 2007, aprovou mudanças no Vestibular 2009. Dentre elas, será iniciada a implementação do Programa de Avaliação Seriada (PAS-USP), nas escolas da rede estadual de ensino médio regular de São Paulo, voltado aos estudantes que estão cursando o último ano desse nível de ensino.

Assim, além do bônus universal de 3%, aluno da Escola Pública passa a contar com um bônus qualificado pelo desempenho do estudante no Programa de Avaliação Seriada da USP (PAS-USP) e no ENEM.

O objetivo principal do programa é aproximar a Universidade das escolas públicas da rede estadual de ensino e estimular a participação dos estudantes dessas escolas no Vestibular da USP. 

A avaliação seriada consiste de uma prova elaborada pela USP, a ser aplicada nas escolas da rede pública estadual de São Paulo que optarem por participar do Programa. O desempenho dos estudantes que, por sua vez, optarem por participar do PAS-USP, se traduzirá em bônus adicional de até +3%, proporcional ao resultado obtido na prova.

Essa ação será desenvolvida em parceria com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, com a qual a USP está finalizando tratativas. Neste primeiro ano, a prova será aplicada aos estudantes do 3º ano do ensino médio regular e implementada progressivamente para as demais séries em 2010 e 2011.

O desempenho do estudante no ENEM também se traduzirá em bônus adicional de até +6%, proporcional ao resultado obtido pelo estudante nessa prova. Essas proporções serão aplicadas ao Vestibular 2009, podendo sofrer modificações após a plena implementação do PAS-USP.

A aplicação do bônus universal de 3% e do bônus qualificado pelo desempenho do estudante no PAS-USP e no ENEM resultará em um bônus de até 12% para candidatos ao Vestibular da USP provenientes de escolas públicas que demonstrem seu mérito acadêmico por meio da pontuação máxima nessas provas.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail