Pesquisadores da USP são agraciados com Prêmio Jovem Cientista 2015

O professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) e vice-reitor da Universidade, no período de 2006 a 2010, Franco Maria Lajolo, e a pesquisadora Bárbara Rita Cardoso, também da FCF, foram os vencedores da 28ª edição do Prêmio Jovem Cientista. O tema deste ano foi “Segurança Alimentar e Nutricional”.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
(Da esq. p/dir.) A reitora da Universidade Federal de Santa Catarina, Roselane Neckel; o presidente do CNPq, Hernan Chaimovich; o professor Franco Maria Lajolo; as estudantes Joana Meneguzzo Pasquali e Camila Maranha Paes de Carvalho, duas das ganhadoras, e, no vídeo, a pesquisadora Bárbara Rita Cardoso, da USP

O professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) e vice-reitor da Universidade no período de 2006 a 2010, Franco Maria Lajolo, e a pesquisadora Bárbara Rita Cardoso, também da FCF, foram os vencedores da 28ª edição do Prêmio Jovem Cientista. O tema deste ano foi “Segurança Alimentar e Nutricional”.

O anúncio dos premiados foi feito no dia 21 de maio, em Brasília, na sede do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Nesta edição, mais de 1.900 pesquisas foram inscritas. Dentre os dez ganhadores, que recebem quantias em dinheiro e bolsas de estudo, estão estudantes e pesquisadores de Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Duas instituições, a Universidade Federal de Santa Catarina e a Escola Estadual de Educação Profissional Joaquim Nogueira, de Fortaleza, ganharam na categoria Mérito Institucional.

Agraciado na categoria Mérito Científico, Franco Maria Lajolo é graduado em Farmácia e Bioquímica pela USP, doutor em Ciência dos Alimentos e pós-doutor pelo Massachusetts Institute of Technology. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos com ênfase em Química, Bioquímica de Alimentos e Biologia Molecular do Amadurecimento, atuando principalmente nos seguintes temas: alimentos funcionais, caracterização estrutural e biológica de compostos bioativos e biologia molecular.

A pesquisadora e nutricionista Bárbara Rita Cardoso foi premiada na categoria Mestre e Doutor. Bárbara desenvolveu um estudo sobre a castanha-do-brasil como fonte de suplementação de selênio para idosos, que se revela importante aliado na prevenção do Mal de Alzheimer.

A tese de doutorado, com orientação da professora da FCF, Silvia Maria Franciscato Cozzolino, teve como tema “Efeitos do consumo de castanha-do-brasil (Bertholetia excelsa H.B.K.) sobre a cognição e o estresse oxidativo em pacientes com comprometimento cognitivo leve e a relação com variações em genes de selenoproteínas” e está disponível no Portal de Teses e Dissertações da USP.

Desde que o Prêmio Jovem Cientista foi criado, em 1981, a USP já teve 20 alunos agraciados. Na edição passada, o professor da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), Eugenio Foresti, venceu na categoria mérito científico.

(Foto: Divulgação CNPq)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados