Não é verdade que a Reitoria quer restringir prêmio

Ontem e hoje circularam boatos de que o reitor quer restringir o prêmio criado pelo Conselho Universitário. Não é verdade. Os prêmios de que trata esta nota não têm esse objetivo, nem serão financiados pela USP.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Ontem e hoje circularam boatos de que o reitor quer restringir o prêmio criado pelo Conselho Universitário. Não é verdade. Os prêmios de que trata esta nota não têm esse objetivo, nem serão financiados pela USP.

A verdade é que a resolução nº 7.145, de 13 de novembro de 2015, publicada no Diário Oficial em 14 de novembro, trata de regulamentação necessária para implementação de item específico constante de convênio assinado entre a USP e o Banco Santander.

Os referidos prêmios empregarão recursos previstos naquele convênio, ou seja, serão advindos de fonte privada.

É prevista a premiação de 12 docentes anualmente.

A premiação visa a contemplar os docentes que se destacaram em função da formação de políticas públicas, publicações científicas relevantes e impacto em questões sociais prioritárias.

Conforme consta da resolução, os procedimentos para participação, calendário e valor do auxílio financeiro serão especificados em edital a ser elaborado pelas Pró-Reitorias da Universidade.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados