Manifesto dos diretores das Unidades da USP do Campus de Ribeirão Preto

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A entrevista do professor emérito da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Francisco de Oliveira, publicada em 11 de junho, no Jornal Folha de São Paulo, passou aos leitores uma imagem irreal e preconceituosa da Universidade de São Paulo. O professor pareceu esquecer que as Unidades dos Campi do interior também agregaram e continuam a agregar importantes valores à USP.

O Campus de Ribeirão Preto forma anualmente cerca de 1.300 alunos em 29 cursos de graduação e 750 alunos em 36 cursos de pós-graduação, em todas as áreas do conhecimento. Entre os anos de 2002 e 2007 foi responsável por 16% da produção científica da USP e 5% de toda produção científica nacional.

A tentativa de atribuir à situação atual ao fato de a Reitora ser de uma Unidade do interior, como se por isso não soubesse exatamente o que é a USP, foi no mínimo infeliz e discriminatória. Desconsiderou que Suely Vilela foi Diretora de Unidade e Pró-Reitora de Pós-Graduação, tendo participado dos mais diversos colegiados, acadêmicos e científicos.

A USP está entre as cem melhores universidades do mundo, graças à atuação do seu conjunto formado por docentes, servidores administrativos e alunos, e não de minorias que buscam, com ações truculentas e demagógicas, alcançar objetivos que atendam unicamente a seus próprios interesses.

O momento atual exige não apenas serenidade e ações consequentes de toda a comunidade, mas também respeito a todas as Unidades, uma vez que todas elas contribuíram, sem exceção, para a excelência da USP, tanto no cenário nacional quanto no internacional.  

Diretores das Unidades do Campus da USP de Ribeirão Preto

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail