Ex-presidente do Chile, Ricardo Lagos, é titular da Cátedra José Bonifácio

No dia 19/03, o Centro Ibero-americano (Ciba), vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa, instalou a Cátedra José Bonifácio e empossou o ex-presidente do Chile, Ricardo Lagos, como seu primeiro titular.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Escolhido por sua vivência acadêmica e sua extensa experiência em Relações Internacionais, Lagos realizará, no decorrer do ano, diversas conferências e coordenará as atividades de pesquisa do grupo.

Na última terça-feira, dia 19 de março, o Centro Ibero-americano (Ciba), vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa, instalou a Cátedra José Bonifácio e empossou o ex-presidente do Chile, Ricardo Lagos, como seu primeiro titular, em cerimônia realizada na Sala da Congregação da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA).

Além dessa visita presencial, em que tomou posse da Cátedra, serão realizadas mais três teleconferências ao longo do ano e uma segunda visita em novembro

Criada com a finalidade de gerar e disseminar o conhecimento sobre a Ibero-América, a Cátedra José Bonifácio terá, a cada ano, uma personalidade da região. Como explica o coordenador do Ciba, Pedro Dallari, “o propósito da Cátedra é apoiar as diversas pesquisas que já estão sendo realizadas na Universidade, desenvolvendo estudos que auxiliem transversalmente os vários programas de Pós-Graduação”.

Vários dirigentes como o ex-reitor, Jacques Marcovitch; o pró-reitor de Pesquisa, Marco Antonio Zago; o pró-reitor de Pós-Graduação, Vahan Agopyan; a pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária, Maria Arminda do Nascimento Arruda; o vice-reitor executivo de Relações Internacionais, Aluísio Augusto Cotrim Segurado; o diretor da FEA, Reinaldo Guerreiro; e a diretora do Instituto de Relações Internacionais, Maria Hermínia Tavares de Almeida, prestigiaram a solenidade.

“Cada vez mais, a USP consolida-se como uma universidade de pesquisa de importância internacional. O papel dessa Cátedra é promover o intercâmbio com outros países da América Latina e ibéricos, contribuindo para uma pesquisa de qualidade que possa influenciar a política, as artes, a sociedade e as empresas”, afirmou o pró-reitor de Pesquisa, Marco Antonio Zago.

A professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), Miriam Dolhnikoff, proferiu uma pequena palestra sobre a importância de José Bonifácio como intelectual, cientista e articulador da independência do Brasil.

Para participar das atividades da Cátedra em 2013, foram selecionados 52 alunos de 19 programas de Pós-Graduação diferentes. São pesquisadores de diversas áreas, como relações internacionais, direito, economia, engenharia, arquitetura, enfermagem, saúde e literatura, que deverão desenvolver artigos abordando o tema “O desenvolvimento da América Latina e a governança internacional”. Os artigos selecionados farão parte do primeiro volume da Coleção Cátedra José Bonifácio, desenvolvido sob a direção de Lagos e organizado pelo professor Dallari.

O reitor João Grandino Rodas (à esquerda) recebe o ex-presidente do Chile e professor titular da Cátedra José Bonifácio, Ricardo Lagos

De acordo com o ex-presidente Ricardo Lagos, que se define mais como professor do que como político: “essa é uma oportunidade para pensar a América Latina, nesse momento histórico em que se vislumbra um grande otimismo na região, com a consolidação da democracia e a introdução de um novo ciclo não só político, mas também econômico, social e cultural. A função básica da Universidade é pensar a sociedade e em maneiras de mudá-la. Essa Cátedra questiona sobre o que estamos fazendo e pensar na América Latina é algo complexo porque temos de pensar em como formar uma unidade, a partir de uma diversidade. A Universidade tem de pensar em maneiras para contribuir com essa nova América Latina”.

Além dessa visita presencial, serão realizadas mais três teleconferências com Lagos: em maio, a teleconferência abordará o tema “Desenvolvimento e economia”; em agosto, será sobre “Democracia, Desenvolvimento e Governança Internacional”; e em outubro, estará em pauta o “Desenvolvimento e Meio Ambiente na América Latina”. Em novembro, uma segunda visita do ex-presidente encerrará as atividades desse ano. Está prevista também para o segundo semestre uma visita de um grupo de pesquisadores e representantes do Ciba à Universidade do Chile.

(Fotos: Francisco Emolo e Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados