Cursos de Graduação poderão oferecer optativas livres em língua estrangeira

A partir do segundo semestre desse ano, as Unidades poderão oferecer disciplinas optativas livres em língua estrangeira em seus cursos de Graduação.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A partir do segundo semestre deste ano, as Unidades de Ensino e Pesquisa da USP poderão oferecer disciplinas optativas livres em língua estrangeira em seus cursos de Graduação. A resolução foi aprovada pelo Conselho de Graduação.

Por enquanto, a medida vale apenas para as optativas livres, ou seja, as que não integram a grade curricular obrigatória e são escolhidas pelos alunos interessados.

“Essa decisão é uma mudança de paradigma. Até agora, só era permitida a oferta de uma disciplina em língua estrangeira se a mesma fosse também oferecida em língua portuguesa, o que praticamente inviabilizava a iniciativa. Com essa nova possibilidade, a USP dá um passo importante para a modernização do ensino de Graduação, fortalecendo o seu processo de internacionalização”, explicou o pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes.

A criação das novas disciplinas é de responsabilidade das Unidades, mediante aprovação pelo colegiado e adequação à legislação específica. Para os cursos que exigem carga horária em disciplinas optativas livres, a Unidade precisa garantir o número de disciplinas em língua portuguesa suficiente para a conclusão do curso.

Ainda não há uma estimativa de quantas disciplinas serão ofertadas, mas, de acordo com o pró-reitor, “a expectativa é que a adesão seja significativa, pois as Unidades têm uma boa parte de docentes com fluência em língua estrangeira, além de professores de origem estrangeira que poderão ministrar disciplinas em tópicos especiais”.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados