Concurso nacional para alunos de graduação vai escolher logotipo do Cedir

Estudantes de graduação de todo o Brasil têm até o próximo dia 10 de julho para se inscrever no concurso que vai escolher o logotipo do Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática (CEDIR) da USP. A proposta central é: Você cria o nosso logotipo; nós, um futuro mais sustentável!.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Estudantes de graduação de todo o Brasil têm até o próximo dia 10 de julho para se inscrever no concurso que vai escolher o logotipo do Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática (CEDIR) da USP. A proposta central é: Você cria o nosso logotipo; nós, um futuro mais sustentável!.

O Centro foi inaugurado no final de 2009 e tem o objetivo de receber computadores e outros materiais eletrônicos descartados pela USP e pela sociedade, avaliá-los e, encaminhá-los para entidades sociais. Caso não possam ser reaproveitados, são desmontados e cada tipo de material diferente é direcionado para a indústria de reciclagem especializada. Assim, por exemplo, o plástico devidamente classificado (um microcomputador pode ter até 5 tipos de plásticos diferentes) é encaminhado para a indústria de reciclagem de plástico.

De acordo com a professora Tereza Cristina Carvalho, Assessora de Projetos Especiais da Coordenadoria de Tecnologia da Informação (CTI) da USP, o tratamento e o descarte correto de lixo eletrônico depende da conscientização das pessoas e a criação do concurso é uma maneira de chamar a atenção da sociedade para esta questão. “Infelizmente, ainda não temos uma legislação adequada que dê respaldo para a questão de lixo eletrônico”, aponta.

Os trabalhos inscritos devem ser inéditos. Os três primeiros colocados serão premiados com computadores da Positivo, sendo o primeiro lugar um notebook e o segundo e terceiro lugares um netbook. A comissão julgadora será composta por professores da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) e Escola de Comunicações e Artes (ECA), ambos da USP e outros membros externos.

Evolução da Demanda
Desde sua inauguração, em dezembro de 2009, o Centro vêm gradativamente aumentando suas atividades, devido ao aumento da demanda. Atualmente, o projeto recebe cerca de 40 chamadas ao dia para entrega avulsa de aparelhos como microcomputadores, impressoras, monitores e celulares. “Em janeiro e fevereiro, recebemos 44 computadores. Em março, 165; em abril, 294; e em maio, 515 máquinas. Em relação a monitores, foram 177 em março; 323 em abril e 528 em maio”, informa a coordenadora do CEDIR. “Interessante observar, que 27% desta demanda vem de Ribeirão Preto, onde a USP tem um campus mais voltado para a área de Saúde”, completa.

Em função deste crescimento de demanda, a professora Tereza Cristina está trabalhando junto a Escola Politécnica para criar um laboratório que possa desenvolver pesquisa e ensino na área de sustentabilidade. Uma das primeiras metas deste laboratório é ministrar cursos para jovens carentes na área de manutenção de computadores e impressoras e de reciclagem de materiais. “Queremos dar oportunidade para as pessoas de comunidades carentes aprenderem um ofício ao mesmo tempo em que aumentamos a produtividade do CEDIR, destaca a professora. Para a concretização desta iniciativa, estamos buscando parcerias com empresas interessadas em financiar bolsas de estudo para esta população.”

A professora conta que a ideia inédita de criação do CEDIR tem incentivado outras semelhantes. “Estamos recebendo algumas visitas de representantes de empresas, prefeituras e de universidades de outros estados como Bahia, Minas Gerais e do sul do Brasil interessados em conhecer o projeto”, diz.

ONU
Outra iniciativa dos profissionais que participam do CEDIR foi a submissão de uma artigo para o E-waste Summer School 2010. O encontro, que tem apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), acontecerá entre 29 de agosto a 7 de setembro na Holanda e na Bélgica e vai reunir instituições e empresas que fazem reciclagem de componentes de computador.

“Recentemente a ONU divulgou um relatório em que coloca o Brasil como um dos países emergentes que mais produzem lixo eletrônico, incluindo televisores e geladeiras, em comparação a China e Índia. Participar deste encontro será uma excelente oportunidade de conhecermos outros projetos na área e também divulgar os trabalhos realizados pela USP”, destaca a professora. O artigo foi escrito por Mauro César Bernardes, diretor de microinformática do Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP e pela própria professora Tereza Cristina.

Os interessados em participar do concurso para escolha do logotipo do CEDIR devem ser maiores de 18 anos e estarem matriculados em cursos de graduação de universidades brasileiras. O regulamento completo e outras informações estão disponíveis na internet, no site do concurso (http://www.cedir.usp.br/concurso/).

(Matéria de Valéria Dias, da Agência USP de Notícias)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados