Ex-primeiro ministro da Espanha será titular da Cátedra José Bonifácio

O ex-primeiro ministro da Espanha, Felipe González Márquez, será o novo titular da Cátedra José Bonifácio no ano de 2016. Márquez foi secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol de 1974 a 1997. Foi o terceiro primeiro ministro desde a reinstauração da democracia na Espanha, de 1982 a 1996. Seu mandato como primeiro ministro foi um dos mais longos da história moderna da Espanha.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail
felipe-gonzalez-efe--644x362
O ex-primeiro ministro da Espanha, Felipe González Márquez, será o novo titular da Cátedra José Bonifácio no ano de 2016

O ex-primeiro ministro da Espanha, Felipe González Márquez, será o novo titular da Cátedra José Bonifácio no ano de 2016. Márquez foi secretário-geral do Partido Socialista Operário Espanhol de 1974 a 1997. Foi o terceiro primeiro ministro desde a reinstauração da democracia na Espanha, de 1982 a 1996. Seu mandato como primeiro ministro foi um dos mais longos da história moderna da Espanha.

Criada em 2013, a Cátedra José Bonifácio é uma iniciativa do Centro Ibero-Americano (Ciba), núcleo ligado à Pró-Reitoria de Pesquisa e ao Instituto de Relações Internacionais (IRI), que convida uma personalidade do mundo ibero-americano para ministrar atividades acadêmicas na Universidade durante um ano letivo.

Os convidados desenvolvem pesquisa na Universidade, na temática referente à sua especialidade. Além disso, são realizadas conferências abertas à comunidade e, até mesmo, específicas para docentes e discentes.

O primeiro titular da Cátedra foi o ex-presidente do Chile, Ricardo Lagos, que tratou do tema “O desenvolvimento da América Latina e a governança internacional”. Os artigos produzidos durante o período foram publicados na coletânea “A América Latina no Mundo”, lançada pela Editora da USP (Edusp).

Em 2014, o secretário geral da Secretaria Geral Ibero-americana, Enrique Iglesias, esteve à frente das atividades e coordenou o livro “Os Desafios da América Latina no Século XXI”, também lançado pela Edusp.

Desde março de 2015, a titular da Cátedra é a escritora Nélida Piñon, que conduz estudos sobre a identidade cultural ibero-americana.

“Para nós, a presença de Felipe González é muito importante e serve para consolidar um programa de apoio à pesquisa que vem sendo muito bem sucedido, como demonstra as passagens de Ricardo Lagos, Enrique Iglesias e, agora, Nélida Piñon. A presença deles agita a Universidade e é uma oportunidade para os alunos, além do ensino teórico, terem contato com a experiência dessas personalidades”, destaca o diretor do IRI e coordenador do Ciba, Pedro Bohomoletz de Abreu Dallari.

(Foto: Divulgação)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados