Observatório Magna Charta expressa preocupação com autonomia universitária na Turquia

USP é uma das signatárias da Magna Charta Universitatum, documento que se tornou referência para os valores e princípios fundamentais das universidades no mundo todo

O Observatório Magna Charta Universitatum, ligado à Universidade de Bolonha, divulgou, no dia 11 de fevereiro, um comunicado em que expressa a preocupação da entidade com a autonomia da Universidade de Bogazici, uma das mais importantes instituições de ensino superior da Turquia.

A Universidade de Bolonha, na Itália, fundada em 1088, é considerada a mais antiga do mundo ocidental. Em setembro de 1988, quando comemorou 900 anos de fundação, 388 reitores assinaram a Magna Charta Universitatum, dentre eles, o então reitor da USP, José Goldemberg. O documento se tornou referência para os valores e princípios fundamentais das universidades e atualmente conta com mais de 900 instituições signatárias.

Há algumas semanas, alunos, professores e funcionários de Bogazici protestam contra a nomeação do reitor Melih Bulu pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan. Os protestos têm sido duramente reprimidos pelo governo e mais de 300 já pessoas foram presas.

“Em 1º de janeiro de 2021, um decreto de emergência de 2016 foi usado pelo presidente para nomear o professor Melih Bulu, que não é membro do corpo docente da Universidade de Bogazici, como reitor da instituição. Isso viola as regras e práticas estabelecidas de governança da universidade e infringe a autonomia”, menciona o documento, assinado pelo presidente do Conselho Gestor do Observatório, Sijbolt Noorda. O comunicado foi enviado ao Conselho de Ensino Superior da Turquia, ligado à Presidência daquele país.

De acordo com o comunicado, “o envolvimento do professor Bulu no partido AKP [Partido Justiça e Desenvolvimento] é visto como evidência de um possível motivo político para sua nomeação. Isso é uma violação da Magna Charta Universitatum, que vê as universidades como moral e intelectualmente independentes de toda autoridade política e poder econômico. A reação e o tratamento severo dado aos funcionários e alunos da Universidade que manifestaram oposição à nomeação do professor Melih Bulu também é motivo de preocupação, pois isso não é propício para a livre investigação e expressão acadêmica. Universidade de Bogazici e 34 outras universidades na Turquia assinaram a Magna Charta Universitatum“.

Leia também:
É preciso defender a autonomia universitária – Situação na Turquia traz à tona riscos que vivemos no Brasil (Unesp, 15/2/2021, por: Fabio Mazzitelli)


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.