Novo diretor do Museu de Arte Contemporânea toma posse no dia 26/09

Carlos Roberto Ferreira Brandão toma posse como novo diretor do Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
image
Carlos Roberto Ferreira Brandão foi vice-diretor do Instituto de Estudos Avançados (IEA) em 2014

No próximo dia 26 de setembro (segunda-feira), o professor Carlos Roberto Ferreira Brandão toma posse como novo diretor do Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP. A cerimônia será realizada a partir das 10h30, na sede do Museu (Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301, no Ibirapuera, em São Paulo).

Carlos Roberto Ferreira Brandão é graduado, mestre e doutor em Ciências Biológicas. É professor titular da Universidade desde 1999 e atua nos Programas de Pós-Graduação em Entomologia e Zoologia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) e no Museu de Zoologia da Universidade, onde foi diretor no período de 2001 a 2005.

Foi presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) do Ministério da Cultura e do programa Ibermuseus, iniciativa de cooperação e integração dos países ibero-americanos para o fomento e a articulação de políticas públicas para a área de museus e da museologia. Também foi vice-diretor do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP em 2014.

Na ocasião, também será inaugurada a exposição “Visões da Arte no Acervo MAC USP 1900-2000”. Serão expostas mais de 160 obras, de artistas como Amedeo Modigliani, Tarsila do Amaral, Oswaldo Vigas, Regina Silveira e Wassily Kandinsky, consideradas as mais expressivas do acervo do Museu. A curadoria é das professoras do Museu, Ana Magalhães, Helouise Costa e Carmen Aranha.

2016.07.08 - MAC Ferias3
O MAC está instalado em um complexo arquitetônico criado nos anos 1950 pelo arquiteto Oscar Niemeyer

O Museu

O Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP foi criado em 1963 quando a Universidade recebeu o acervo do antigo Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo, formado pelas coleções do casal de mecenas Yolanda Penteado e Ciccillo Matarazzo, pelas coleções de obras adquiridas ou recebidas em doação durante a vigência do MAM e pelos prêmios das Bienais de São Paulo, até 1961.

Instalado em um complexo arquitetônico criado nos anos 1950 pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o MAC possui acervo de cerca de 10 mil obras, entre pinturas, gravuras, tridimensionais, fotografias, arte conceitual, objetos e instalações. É considerado um centro de referência de arte moderna e contemporânea, brasileira e internacional, mantendo à disposição de estudantes, especialistas e do público em geral uma biblioteca e um importante arquivo documental.

(Fotos: Sandra Codo / Marcos Santos / Divulgação)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados