Novo diretor da EEFE destaca os desafios na formação dos educadores físicos

Para Júlio Cerca Serrão, será preciso inovar para preparar os alunos para “um novo mundo”

  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
Em seu discurso, o novo diretor da Escola de Educação Física e Esporte, Júlio Cerca Serrão, destacou o vanguardismo da EEFE – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

“Precisamos preparar nossos alunos para liderar a educação física e o esporte em um novo mundo. Um mundo em que viveremos mais e nos movimentaremos menos. Um mundo no qual as relações virtuais ameaçarão cada vez mais aquilo que nos faz humanos: as nossas relações presenciais.”

Assim o diretor da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE), Júlio Cerca Serrão, definiu um de seus principais desafios à frente da gestão da escola, na cerimônia que marcou sua posse e a do vice-diretor, Umberto César Corrêa, no dia 14 de março. O evento foi realizado na Sala do Conselho Universitário, no prédio da Reitoria, em São Paulo.

Serrão destacou que a EEFE foi a primeira instituição civil da área no Brasil, “vanguardista nos seus cursos de graduação desde o primeiro momento e a primeira a constituir um programa de pós-graduação em nível de mestrado e de doutorado. Fomos pioneiros”.

A escola foi criada em 1934 como um instituto isolado e in­tegrada à USP em 1969. Atualmente, oferece três cursos de graduação — Licenciatura em Educação Física, Bacharelado em Educação Física e Bacharelado em Esporte. Na Pós-Graduação, oferece os programas de mestrado e de doutorado nas áreas de Estudos Biodinâmicos da Educação Física e Esporte e Estudos Socioculturais e Comportamentais da Educação Física e Esporte. Oferece, ainda, diversos cursos à comunidade.

Passado e futuro

O novo diretor elencou como metas de sua administração o redimensionamento das relações com os centros esportivos da Universidade, dentre eles o Centro de Práticas Esportivas da USP (Cepeusp), e o fortalecimento da colaboração com a Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP) e o curso de Bacharelado em Educação Física e Saúde da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH).

Quanto ao futuro, Serrão expressou a necessidade de pensar a EEFE em 2034, ano no qual completará seu centenário. O diretor revelou que foi criado um Conselho de Notáveis, formado por ex-diretores, que terá como missão “projetar o futuro, apontando estratégias e questões a serem debatidas no intuito de consolidar a nossa liderança acadêmico-científica, em um cenário futuro que deverá ser bastante distinto do atual”.

O reitor Vahan Agopyan ressaltou a responsabilidade social assumida pelos novos dirigentes no desenvolvimento da aplicação da educação física para melhorar a qualidade de vida do brasileiro – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

O reitor da USP, Vahan Agopyan, destacou que a EEFE “conseguiu transformar conhecimento de educação física em nosso país em uma disciplina científica. Transformou o conhecimento empírico em ensino científico dentro de um ambiente de pesquisa. Esse é um grande mérito”.

Agopyan também ressaltou a “responsabilidade institucional e social assumida pelos novos dirigentes em fortalecer, de forma ampla, a prática esportiva dentro da Universidade e em desenvolver a aplicação da educação física para melhorar a qualidade de vida do brasileiro”.

Quem são

O novo diretor da EEFE, Júlio Cerca Serrão, é licenciado em Educação Física, mestre em Ciências da Motricidade, doutor e livre-docente pela EEFE. Foi chefe do Departamento de Biodinâmica do Movimento do Corpo Humano, presidente da Comissão de Graduação e vice-diretor da EEFE. Coordena o Laboratório de Biomecânica da escola. Na Pró-Reitoria de Graduação coordena o Escritório de Atividades Esportivas. Tem experiência na área de Biomecânica e sua linha de pesquisa envolve a biomecânica do esporte, da locomoção, do exercício e do calçado.

Umberto César Corrêa, que assume a função de vice-diretor, possui Graduação em Licenciatura em Educação Física, Especialização em Ginástica e em Ciências do Esporte, Mestrado em Ciências da Motricidade, Doutorado e Livre-Docência pela USP e Pós-Doutorado pela Universidade de Tecnologia de Queensland, na Austrália. É professor associado da EEFE. Atua nas linhas de pesquisa de aprendizagem motora (processo adaptativo, prática, feedback, instrução, dicas, timing coincidente, especificidade da tarefa, habilidade motora e contexto, habilidade motora e hierarquia) e pedagogia da educação física e do esporte (métodos de ensino-treinamento e análise de jogo).

O novo diretor da EEFE, Júlio Cerca Serrão, e o novo vice-diretor da escola, Umberto César Corrêa – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados