Com novos patrocínios, Museu do Ipiranga soma R$ 160 milhões para reforma

A colaboração de 13 empresas viabiliza projeto de restauração, que devolverá à sociedade um museu mais dinâmico, moderno e acessível

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Foto: Divulgação/Museu Paulista
.

Foram anunciadas hoje, dia 17 de maio, as dez novas empresas patrocinadoras das obras de revitalização e modernização do edifício-monumento do Museu do Ipiranga. São elas: Banco do Brasil, Banco Safra, Bradesco, Caixa, Caterpillar, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Cosan, EMS, Honda e Vale.

Ao todo, somando-se também os recursos das três empresas que já haviam firmado o compromisso com a reforma em março deste ano – EDP, Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e o Instituto Itaú Cultural – o investimento chegará a R$ 160 milhões, valor estimado para toda a obra de restauração.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, em São Paulo.

“Hoje celebramos o maior volume de incentivo já feito na história da cultura brasileira”, destacou o governador de São Paulo, João Doria. Segundo ele, além dos 13 parceiros que formalizaram o patrocínio, ainda há cinco empresas que devem aderir ao projeto.

.

(Da esq. p/ dir.) O reitor Vahan Agopyan; o secretário Sérgio Sá Leitão; o governador João Doria; o vice-governador Rodrigo Garcia; e o secretário de Turismo, Vinicius Lummertz – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.

De acordo com o governador, esses recursos complementares, estimados em R$ 30 milhões, serão destinados para recuperação dos jardins, das fontes e do Monumento do Parque da Independência, no entorno do museu, além da modernização dos sistemas de iluminação e de segurança do edifício-monumento. A Sabesp também se comprometeu a recuperar o Córrego do Ipiranga.

“Este não é um projeto de governo, mas sim um projeto de Estado. O Estado de São Paulo está envolvido e empenhado em devolver para a visitação pública uma parte da história brasileira, a memória viva de nosso país. Devolveremos à sociedade um novo museu, dinâmico, moderno e acessível”, considerou o reitor da USP, Vahan Agopyan.

O reitor também anunciou a seleção da empresa Setec Hidrobrasileira, que fará o gerenciamento da execução do projeto.

Também participaram da coletiva o secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado, Sérgio Sá Leitão; o secretário de Governo e vice-governador, Rodrigo Garcia; e o secretário de Turismo, Vinicius Lummertz.

No final do evento, os representantes das empresas receberam um certificado de patrocínio do projeto.

.

No evento, foi descerrado um painel com os logotipos das empresas patrocinadoras – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.

O Museu Paulista, conhecido como Museu do Ipiranga, foi inaugurado em 7 de setembro de 1895 como museu de História Natural e marco representativo da Independência, da história do Brasil e paulista. Em 1963, o museu foi integrado à Universidade de São Paulo e tornou-se uma instituição científica, cultural e educacional com atuação no campo da história.

Em 2013, o edifício-monumento foi fechado à visitação. As coleções do acervo e os laboratórios foram transferidos para imóveis alugados e especialmente adaptados para esse fim.

Além da adequação às normativas atuais de infraestrutura, acessibilidade, segurança e sustentabilidade, com a reforma, o edifício será ampliado em quatro mil metros quadrados. A nova área proporcionará a melhoria dos acessos e fluxos, acolhimento do público e novas facilidades, como área de exposições temporárias, auditório, salas para ações educativas, café e loja.

A obra deverá ter início no último trimestre deste ano, com duração prevista de 30 meses. A reinauguração está programada para 2022, ano do bicentenário da Independência do Brasil.

 

Como será o Museu restaurado

Clique nas imagens para ampliar (Divulgação/Museu Paulista)

Área externa do edifício-monumento: situação atual
Área externa do edifício-monumento: proposta do projeto arquitetônico

.

Mirante
Área de acolhimento
Saguão

.

Túnel de conexão
Auditório
Espaço para exposições temporárias

.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •