Mostra exibe filmes brasileiros e mexicanos em homenagem aos índios

As sessões são gratuitas e acontecem entre os dias 16 e 20 de abril, no Auditório István Jancsó

Por - Editorias: Institucional
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na semana em que se comemora o Dia do Índio, entre os dias 16 e 20 de abril, o Instituto Global de Estudos sobre a Paz da USP, o Consulado-Geral do México em São Paulo e a Cineteca do México realizam a Mostra de Cinema Indígena Olhares e Perspectivas do Brasil e do México.

A mostra conta com a parceria da embaixadora do México no Brasil, Beatriz Paredes, que conduziu os trabalhos da Cátedra José Bonifácio da USP em 2017.

A abertura do evento será no dia 16, a partir das 12h30, com a exibição dos curtas Catehe, de Regina Jehá, e Haux, de Gerson Damiani, e do longa La casa más grande del mundo, de Ana Bojórquez e Lucía Carreras.

Entre os filmes que serão exibidos ao longo da semana estão Eco de la montaña, de Nicolás Echevarría; María sabina, mujer espíritu, de Nicolás Echevarría; Retorno a Aztlán, de Juan Mora Catlett; Cascabel, de Raúl Araiza; e Cabeza de vaca, de Nicolás Echevarría.

As sessões são gratuitas e acontecem no Auditório István Jancsó, das 12h30 às 14h30. O auditório está localizado na Rua da Biblioteca, s/n, Cidade Universitária, em São Paulo.

Celebrado no Brasil no dia 19 de abril, o Dia do Índio foi instituído pelo Decreto-Lei 5.540, de 2 de junho de 1943, pelo então presidente Getúlio Vargas, com o propósito de refletir sobre os valores culturais dos povos indígenas e a importância de preservar e respeitar esses valores.

A data, comemorada também em outros países do continente americano, foi sugerida pelas lideranças indígenas que participaram do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, realizado em 1940, no México.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados