Melhores teses são premiadas pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação

Originalidade do trabalho e relevância para o desenvolvimento científico foram alguns dos critérios considerados

  • 238
  •  
  •  
  •  
  •  

A cerimônia da sétima edição do Prêmio Tese em Destaque foi realizada na sala do Conselho Universitário – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foram premiados, em cerimônia realizada no dia 11 de outubro, na Sala do Conselho Universitário, os 26 trabalhos vencedores da edição 2018 do Prêmio Tese Destaque USP, concedido pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) da Universidade.

Em sua sétima edição, o prêmio reconheceu as teses de doutorado defendidas nos programas de pós-graduação da Universidade nas grandes áreas de conhecimento: Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas; Ciências da Saúde; Ciências Sociais Aplicadas; Engenharias; Linguística, Letras e Artes; e Multidisciplinar.

Em cada uma delas, um trabalho foi premiado e dois foram agraciados com menções honrosas. Os premiados receberam R$ 10 mil e os respectivos orientadores, o valor de até R$ 5 mil por meio de auxílio financeiro para custear as despesas com passagens aéreas, hospedagem, alimentação, locomoção urbana e inscrição em eventos. Além disso, os autores e orientadores receberam um diploma de premiação. Os recursos foram provenientes de convênio USP/Santander.

Neste ano, foram elegíveis as teses de doutorado defendidas na USP entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de dezembro de 2017. A relação completa dos contemplados pode ser acessada no site da Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

Os critérios de premiação consideraram originalidade do trabalho, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação e valor agregado ao sistema educacional.

O Prêmio Tese Destaque USP foi entregue pela primeira vez em 2011, para celebrar os 100 mil títulos da Pós-Graduação da Universidade. Devido ao sucesso da iniciativa, a premiação foi institucionalizada por meio da Resolução CoPGr nº 6423, de 27 de setembro de 2012.

Parâmetro de qualidade

Na abertura da cerimônia, o presidente da Comissão de Análise do Prêmio e professor do Instituto de Física (IF) da USP, Paulo Alberto Nussenzveig, falou sobre o processo de escolha das teses premiadas. “Foram 45 especialistas externos à USP, de um total de 54 avaliadores, que realizaram trabalho árduo de avaliar 177 teses”, explicou o professor.

Cada um dos 225 Programas de Pós-Graduação da Universidade poderia indicar uma tese, após um processo de seleção interna.

A doutora Tábata Bergoni; o reitor Vahan Agopyan; o pró-reitor adjunto de Pós-Graduação, Marcio de Castro Silva Filho; e o professor da Esalq e orientador da estudante, Daniel Scherer de Moura – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O pró-reitor de Pós-Graduação da USP, Carlos Gilberto Carlotti Junior, ressaltou que qualidade tem sido a palavra mestra das ações da PRPG. “Este momento representa o reconhecimento de nossos alunos como grandes colaboradores da ciência”, afirmou.

Carlotti mencionou algumas das recentes iniciativas adotadas no âmbito da Pró-Reitoria visando ao aprimoramento dos programas, – dentre elas, a recente aprovação do Programa de Internacionalização (Print) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Para o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Marco Antonio Zago, “essa é uma das funções da Universidade: fazer com que seus estudantes façam descobertas por meio da pesquisa, aprendam fazendo e aprendam a ouvir criticamente”.

Zago disse que estava ali assumindo um duplo papel: o de pai orgulhoso, já que sua filha era uma das premiadas [Marina Fontão Zago, na categoria Ciências Sociais Aplicadas], e o de presidente da Fapesp, “valorizando a habilidade de pesquisa e de formação de pessoal que ocorre na Universidade”.

O reitor da USP, Vahan Agopyan, salientou que a USP “é uma das maiores universidades de pesquisa e um dos maiores centros de pós-graduação do mundo. Um de seus principais desafios é o de manter sua qualidade, e a avaliação é uma das principais ferramentas para aferir esse parâmetro. Temos a obrigação de dispor de nossos indicadores internos de qualidade e esta premiação é um exemplo disso”.

Após os discursos, foram apresentados vídeos produzidos pelos autores das nove melhores teses sobre as pesquisas premiadas.

O pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Jr; o doutor Jaime Alberto Mosquera Sanchez; o professor da EESC e orientador, Leopoldo Pisanelli Rodrigues de Oliveira; e o reitor Vahan Agopyan – Foto: Marcos Santos/USP Imagens
  • 238
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados