Marco Antonio Zago é reconduzido ao cargo de presidente da Fapesp

Zago compôs a lista tríplice definida no dia 25 de agosto em reunião do Conselho Superior da Fundação e enviada ao governador

 Publicado: 21/09/2021
Marco Antonio Zago foi reconduzido ao cargo de presidente da Fapesp – Foto: Banco de Imagens/USP

O governador João Doria reconduziu o ex-reitor da USP, Marco Antonio Zago, ao cargo de presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo no dia 18 de setembro.

Zago compôs a lista tríplice definida no dia 25 de agosto em reunião do Conselho Superior da Fapesp e entregue ao governador para a escolha do novo presidente da Fundação. A lista foi composta pelos nomes de Zago, em primeiro escrutínio; e da diretora da Escola Politécnica (Poli) da USP, Liedi Bariani Bernucci, que também é conselheira da Fundação; e Ronaldo Aloise Pilli, que integra o Conselho e ocupa o cargo de vice-presidente, em segunda votação.

Zago ocupa o cargo de presidente da Fapesp desde outubro de 2018. Médico, graduado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), onde também obteve os títulos de mestre e doutor, realizou o pós-doutorado na Universidade de Oxford (Reino Unido). Professor titular da USP, foi reitor entre 2014 e 2017 e pró-reitor de Pesquisa de 2010 a 2014. Ocupou o cargo de presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), entre 2007 e 2010 – período em que foi criado o programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT).

Coordenou o Centro de Terapia Celular (CTC) de Ribeirão Preto, um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão da Fapesp (Cepid), de 2001 a 2015, foi diretor clínico do Hospital de Clínicas de Ribeirão Preto e membro da Comissão Nacional de Biossegurança (CTNBio). Publicou mais de 300 artigos científicos referidos em Web of Science.

É membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC), da qual foi diretor, da Academia de Ciências do Estado de São Paulo (Aciesp) e da World Academy of Sciences (TWAS). Recebeu a Grã-Cruz e a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico, bem como a Medalha Paulista do Mérito Científico. Em 2015, recebeu o Prêmio Octávio Frias de Oliveira do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo, como Personalidade de Destaque em Oncologia.

(Com informações da Agência Fapesp)


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.