Especialistas avaliam a primeira etapa de atividades do Mecila

A USP é uma das sete instituições que compõem o Instituto de Estudos Avançados Maria Sibylla Merian (Mecila)

Editorias: Institucional - URL Curta: jornal.usp.br/?p=270372
A reunião foi realizada no dia 3 de setembro, no prédio da Reitoria da USP – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

No dia 3 de setembro, um grupo de 11 avaliadores se reuniu com representantes das sete instituições que compõem o Instituto de Estudos Avançados Maria Sibylla Merian (Mecila) para analisar a primeira etapa de atividades da rede.

Além do reitor Vahan Agopyan e do presidente da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), Valmor Alberto Augusto Tricoli, que representaram a USP, participaram da reunião o presidente do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), Marcos Nobre; o secretário geral do Colégio do México, Gustavo Vega Canovas; a diretora da Faculdade de Humanidades e Ciências da Educação da Universidade Nacional de La Plata, Ana Julia Ramírez; a vice-presidente da Universidade Livre de Berlim, Verena Blechinger-Talcott; o vice-reitor para Assuntos Internacionais da Universidade de Colônia, Heinz-Peter Mansel; o vice-presidente do Instituto Ibero-Americano, Gero Dimter; e o coordenador do Mecila, Samuel Barbosa.

Os dirigentes apresentaram suas propostas para a rede, falaram da importância das pesquisas que serão desenvolvidas em parceria e responderam às perguntas feitas pela comissão de avaliação.

“Apesar de, atualmente, haver pessoas ocupando posições de destaque no País que não valorizam a área de humanidades, a USP sempre acreditou que elas são essenciais para a formação de uma sociedade. A própria origem da Universidade, em 1934, é marcada pela criação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. Nossa visão foi de sempre apoiar e incentivar as pesquisas nessa área”, ressaltou o reitor Vahan Agopyan.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Também foram discutidas questões como o planejamento estratégico para o Instituto, formas alternativas de financiamento, programas de mobilidade de estudantes e pesquisadores e temas para pesquisa.

A comissão avaliadora foi composta por seis especialistas: Martin Coy (Universidade de Innsbruck), Karoline Noack (Universidade de Bonn), Magdalena Nowicka (Universidade de Humboldt), Hilda Sabato (Universidade de Buenos Aires), Hermilio Santos (PUC-RS) e Celi Scalon (UFRJ), além de cinco observadores: Michael Sondermann (Ministério da Educação e Pesquisa da Alemanha), Gaia di Luzio (Centro Aeroespacial Alemão), Kathrin Winklen (DFG, na sigla em alemão para Fundação Alemã de Pesquisa), Ana Maria Fonseca de Almeida (Fapesp) e Rainer Münzel (representante da Embaixada da Alemanha no Brasil).

Mecila

Criado em abril de 2017, o Instituto de Estudos Avançados Maria Sibylla Merian é um consórcio formado pela USP; pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap); pelas alemãs Universidade de Colônia, Instituto Ibero-Americano e Universidade Livre de Berlim; pela argentina Universidade Nacional de La Plata; e pelo Colégio do México.

O instituto é voltado para o estudo sobre as formas de convivência entre grupos sociais, políticos, religiosos e culturais em sociedades desiguais, na América Latina e no Caribe, promovendo pesquisas comparativas sobre as interdependências regionais. É um fórum dinâmico de produção e disseminação do conhecimento e é caracterizado pela cooperação horizontal e simétrica entre pesquisadores de diferentes disciplinas e países, abrigando pós-doutores e pesquisadores seniores.

O Mecila conta com financiamento do Ministério de Educação e Pesquisa da Alemanha e está instalado no prédio do Centro de Difusão Internacional (CDI), no campus da USP em São Paulo.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •