Escritório de Gestão de Indicadores lança nova edição do Anuário Estatístico da USP

Publicação apresenta as principais informações acadêmicas, demográficas e administrativas da Universidade

 12/07/2022 - Publicado há 1 mês  Atualizado: 15/07/2022 as 11:43
Por
Clique na imagem para acessar a publicação

O Escritório de Gestão de Indicadores de Desempenho Acadêmico (Egida) está lançando a edição 2022 do Anuário Estatístico da USP, com as principais informações acadêmicas, demográficas e administrativas da Universidade.

“O anuário consolida dados da vida da USP, compilando numericamente as atividades de ensino, de pesquisa, de extensão e de prestação de serviços. É a fonte histórica e confiável de informações para a comunidade interna e externa.  Ao mesmo tempo que contribui para que a comunidade conheça a USP, promove a transparência das ações da Universidade para a sociedade e fornece subsídios para a tomada de decisão”, considera a coordenadora do Escritório e professora da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), Fátima de Lourdes dos Santos Nunes Marques.

O reitor Carlos Gilberto Carlotti Junior destaca, em seu texto de apresentação da publicação, que “a USP, como instituição pública, deve ter a transparência como princípio basilar de sua administração e o Anuário Estatístico, desde a sua primeira edição, em 1987, tem sido uma das ferramentas mais eficazes para apresentar os principais indicadores da Universidade e prestar contas à sociedade que a mantém”.

O Anuário está dividido em 13 seções: Informações Gerais; Informações Demográficas; Informações Acadêmicas; Publicações Editadas; Bibliotecas e Museus; Informática; Orçamento; Infraestrutura Física; Atendimento à Comunidade; Relações Internacionais; Permanência Estudantil; Inovação; e Sustentabilidade, cada um deles ilustrado com gráficos e quadros.

Para o levantamento das informações, o Egida conta com o apoio das Unidades de Ensino e Pesquisa, que fazem o registro nos sistemas corporativos, e da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI), a quem cabe a gestão desses sistemas.

“A compilação dos dados só é viável devido à colaboração das Unidades, tanto para registrar corretamente os dados nos sistemas corporativos, quanto para fornecer informações ainda não estruturadas, que ainda não constam nos nossos sistemas”, afirma Fátima.

A coordenadora do Egida considera que aprimoramentos deverão ser feitos para as próximas edições quanto ao registro de dados e à inclusão de novas informações a serem agregadas à publicação. “Metade dos dados é coletada de forma manual, requerendo um trabalho intenso do Egida junto às Unidades. A intenção é diminuir a quantidade de dados coletados de forma manual, contribuindo para o aprimoramento do levantamento via sistemas corporativos sob responsabilidade da STI. Adicionalmente, identificar os principais dados que podem ser oferecidos de forma visual  e interativa é um desafio ao qual o Egida pretende se dedicar nos próximos meses”, avalia.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.