Edição 2020 do Prêmio Capes de Teses premia 12 trabalhos da USP

A Universidade foi a instituição brasileira com o maior número de premiados

Editorias: Institucional - URL Curta: jornal.usp.br/?p=359265

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou hoje, dia 1º de outubro, o resultado do Prêmio Capes de Tese Edição 2020, outorgado às melhores teses de doutorado defendidas em 2019. Neste ano, do total dos 49 trabalhos premiados pela Capes, 12 são da USP, que tem outras 14 teses distinguidas com menções honrosas.

A USP foi a instituição brasileira com o maior número de premiados, seguida da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), com quatro. Segundo a Capes, entre as regiões brasileiras, o Sudeste encabeça o rol, com 33 teses vencedoras, seguido do Sul, com nove, do Nordeste, com seis, e do Norte, com uma.

“Esse resultado mostra o investimento que a USP tem feito para atingir a excelência em seus programas de pós-graduação. Fomos contemplados em todos os campos do conhecimento, o que mostra também a nossa diversidade e a nossa qualidade em todas as áreas. Importante ressaltar que 10% das teses brasileiras são produzidas por pesquisadores da USP”, destaca o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Junior.

De acordo com a Capes, a atual edição do prêmio registrou o maior número de inscrições da história: 1.421 teses foram submetidas à avaliação. No ano passado foram 1.142 e, na primeira edição, em 2006, apenas 228. “A quantidade crescente de teses mostra o apreço contínuo da Capes pela qualidade e pela competitividade da pós-graduação brasileira. Parabenizo a todos os participantes, em especial os vencedores, que sobressaíram em um certame cada vez mais numeroso”, afirmou o presidente da instituição, Benedito Aguiar.

Criado em 2005, o Prêmio Capes de Tese é fruto de parceria entre a Capes, a Fundação Carlos Chagas, a Comissão Fulbright e o Instituto Serrapilheira. Os critérios de premiação consideram a originalidade do trabalho, sua relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação, e o valor agregado pelo sistema educacional ao candidato.

Dos trabalhos agraciados sairão os vencedores do Grande Prêmio, oferecido ao destaque de cada uma das três grandes áreas do conhecimento: Ciências da Vida, Humanidades e Exatas. A cerimônia de premiação acontecerá em dezembro.

Prêmios

Os autores das teses selecionadas de cada uma das áreas de avaliação receberão uma bolsa de estágio pós-doutoral em instituição nacional e seus orientadores, um prêmio para participação em evento acadêmico-científico nacional, no valor de R$ 3 mil. Dos trabalhos escolhidos para o Grande Prêmio, os orientadores receberão R$ 9 mil para participação em congresso internacional e os autores ganharão uma bolsa para estágio pós-doutoral de 12 meses em uma instituição internacional.

Também serão oferecidos prêmios adicionais pelos parceiros. A Fundação Carlos Chagas premiará as teses vencedoras nas áreas de Educação e Ensino. Cada autor receberá R$ 15 mil. Serão ainda agraciados com R$ 5 mil os quatro autores que receberem menções honrosas, duas em cada uma destas áreas. O Instituto Serrapilheira premiará com R$ 20 mil cada autor vencedor do Grande Prêmio nos colégios de Ciências Exatas e da Vida.

Já a Comissão Fulbright concederá uma bolsa de pós-doutorado em uma universidade norte-americana, por quatro meses, no valor de US$ 16 mil, para a tese que melhor evidenciar a relação Brasil-Estados Unidos.

As menções honrosas serão concedidas em forma de certificados aos autores, orientadores, coorientadores e ao programa em que foi defendida cada tese.

Confira, no quadro abaixo, a relação das teses premiadas da USP. Clique aqui para acessar a lista geral dos agraciados e dos trabalhos que receberam menções honrosas.

Área de avaliação

Autor

Título da Tese

Programa

Orientador

BIODIVERSIDADE

PAULO GONZALEZ HOFSTATTER

EVOLUÇÃO DA MEIOSE E SEXO EM AMOEBOZOA

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (ZOOLOGIA)

DANIEL JOSÉ GALAFASSE LAHR

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

HENRIQUE FERRAZ DE ARRUDA

MULTI-SCALE ANALYSIS OF LANGUAGES AND KNOWLEDGE THROUGH COMPLEX NETWORKS

CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA COMPUTACIONAL

LUCIANO DA FONTOURA COSTA

CIÊNCIA DE ALIMENTOS

SAMIRA BERNARDINO RAMOS DO PRADO

STRUCTURAL-DEPENDENT EFFECTS OF DIETARY FIBERS IN COLON CANCER: FOCUS ON DIETARY FIBER NATURALLY CHANGED BY THE PAPAYA RIPENING

CIÊNCIAS DOS ALIMENTOS

JOÃO PAULO FABI

CIÊNCIA POLÍTICA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS

VICTOR AUGUSTO ARAUJO SILVA

RELIGIÃO DISTRAI OS POBRES? PENTECOSTALISMO E VOTO REDISTRIBUTIVO NO BRASIL

CIÊNCIA POLÍTICA

MARTA TERESA DA SILVA ARRETCHE

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS I

CAROLINI KAID DAVILA

IDENTIFICAÇÃO DE BIOMARCADORES E AVALIAÇÃO PRÉ-CLÍNICA DE NOVAS TERAPIAS PARA TUMORES EMBRIONÁRIOS DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL: MIR-367 COMO ALVO TERAPÊUTICO E EFEITO ONCOLÍTICO DO VÍRUS ZIKA

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS (BIOLOGIA GENÉTICA)

OSWALDO KEITH OKAMOTO

BIOLÓGICAS III

RENAN VILLANOVA HOMEM DE CARVALHO

O PAPEL DO VÍRUS DE RNA DE LEISHMANIA NA MODULAÇÃO DA RESPOSTA IMUNE INATA

IMUNOLOGIA BÁSICA E APLICADA

DARIO SIMÕES ZAMBONI

ENGENHARIAS II

ISNALDI RODRIGUES DE SOUZA FILHO

PHASE TRANSFORMATIONS IN A HIGH-MNTA STEEL: STRAIN HARDENING MECHANISMS, AUSTENITE REVERSION, AND ATHERMAL MARTENSIC TRANSFORMATION

ENGENHARIA DE MATERIAIS MARIA

JOSÉ RAMOS SANDIM

GEOGRAFIA

CAROLINA BATISTA ISRAEL

REDES DIGITAIS, ESPAÇOS DE PODER: SOBRE CONFLITOS NA RECONFIGURAÇÃO DA INTERNET E AS ESTRATÉGIAS DE APROPRIAÇÃO CIVIL

GEOGRAFIA (GEOGRAFIA HUMANA)

MARÍA MÓNICA ARROYO

LINGUÍSTICA E LITERATURA

FERNANDA RODRIGUES DE MIRANDA

CORPO DE ROMANCES DE AUTORAS NEGRAS BRASILEIRAS (1859-2006): POSSE DA HISTÓRIA E COLONIALIDADE NACIONAL CONFRONTADA

LETRAS (EST.COMP. DE LITER. DE LÍNGUA PORTUGUESA)

MÁRIO CÉSAR LUGARINHO

MEDICINA III

GABRIEL ROMERO LIGUORI

NOVAS ABORDAGENS DE ENGENHARIA DE TECIDOS PARA SUBSTITUIÇÃO VASCULAR

MEDICINA (CIRURGIA TORÁCICA E CARDIOVASCULAR)

LUIZ FELIPE PINHO MOREIRA

SAÚDE COLETIVA

DANIELE MARIA PELISSARI

IMPACTO DO ENCARCERAMENTO NA INCIDÊNCIA DA TUBERCULOSE

EPIDEMIOLOGIA

FREDI ALEXANDER DIAZ QUIJANO

ZOOTECNIA / RECURSOS PESQUEIROS

FAGNER JUNIOR GOMES

SISTEMA SILVIPASTORIL: RESPOSTAS AGRONÔMICAS E ADAPTAÇÃO DO MODELO APSIM PARA CAPIM-MARANDU SOB LOTAÇÃO CONTÍNUA

CIÊNCIA ANIMAL E PASTAGENS

CARLOS GUILHERME SILVEIRA PEDREIRA

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.