Crusp terá uma lavanderia coletiva para atender quase 1.500 moradores

O espaço foi reformado e está pronto para receber 19 conjuntos de máquinas de lavar e secadoras. A contratação do serviço já está em processo de licitação

 21/01/2022 - Publicado há 8 meses  Atualizado: 26/01/2022 as 14:05
Por
O espaço de 400 metros quadrados foi totalmente reformado e adequado para receber 19 conjuntos de máquinas de lavar e secadoras – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

 

Foi inaugurado nesta quinta-feira, dia 20 de janeiro, o novo espaço que sediará a Lavanderia do Conjunto Residencial da USP (Crusp), localizada no térreo do Bloco E.

O espaço de 400 metros quadrados foi totalmente reformado e adequado para receber 19 conjuntos de máquinas de lavar e secadoras – sendo que um dos conjuntos será instalado de maneira a facilitar a utilização por cadeirantes – e terá capacidade para atender os quase 1.500 moradores do Crusp.

“Nesses quatro anos trabalhamos muito para que a Universidade cumprisse seu papel de formar bem as pessoas, de maneira que elas possam melhorar as condições de vida de suas famílias, diminuindo a desigualdade social. Essa Lavanderia, assim como outras melhorias que fizemos, oferece melhores condições de permanência aos estudantes. Não podemos ter dentro da USP a mesma desigualdade existente no País”, explica o vice-reitor Antonio Carlos Hernandes.

O pró-reitor de Graduação, Edmund Chada Baracat, lembrou que “o processo de inclusão começou há alguns anos, quando a Universidade aprovou não só as cotas sociais como também as cotas raciais. Hoje, a USP é muito mais diversa, muito mais inclusiva, o que mostra que não basta falar apenas, temos que fazer”.

A cerimônia de inauguração contou com a presença do vice-reitor Antonio Carlos Hernandes (à esquerda); da representante do DCE Livre da USP, Ana Luísa Tibério; e do pró-reitor de Graduação, Edmund Chada Baracat – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

 

O projeto é uma iniciativa da Vice-Reitoria, em parceria com a Superintendência de Assistência Social (SAS), e também contou com a participação de representantes do Diretório Central dos Estudantes (DCE) na definição do espaço físico.

A reforma da Lavanderia era uma demanda urgente dos moradores do Crusp já que as antigas instalações estavam bastante deterioradas. “A permanência estudantil é um ponto fundamental para o processo de inclusão da Universidade e tem se tornado uma pauta cada vez mais urgente, especialmente após a aprovação das cotas. Desde que assumimos, nós da gestão Nossa Voz trouxemos várias dessas demandas para os dirigentes, que entenderam a situação. Essa Lavanderia é uma de nossas conquistas”, ressalta a diretora do DCE Livre da USP, Ana Luísa Tibério.

Agora, finalizada a reforma do espaço, começa o processo de licitação para equipar a Lavanderia. Como explica o superintendente de Assistência Social, Gerson Yukio Tomanari, “o modelo de contratação escolhido para a Lavanderia é o de contratação de serviços, ou seja, ao invés de comprarmos os equipamentos, contrataremos uma empresa que instalará as máquinas, fará a manutenção e fornecerá os insumos. Nós pagaremos pelo serviço utilizado e os estudantes não terão custos”.

O processo de licitação já foi iniciado. As regras para a utilização do espaço ainda estão sendo definidas.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.