FCF concede título de professor emérito a Franco Maria Lajolo

Ex-vice-reitor da USP foi homenageado pelos relevantes serviços prestados no campo do ensino e da pesquisa

A diretora da FCF, Primavera Borelli; o homenageado Franco Maria Lajolo; e o vice-reitor Antonio Carlos Hernandes – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

No dia 24 de abril, a Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) concedeu o título de professor emérito ao ex-vice-reitor da Universidade, Franco Maria Lajolo.

A cerimônia foi realizada na Sala do Conselho Universitário, no prédio da Reitoria, e contou com a presença de dirigentes da USP, alunos, docentes, servidores técnicos e administrativos da FCF.

Fizeram parte da mesa solene do evento o vice-reitor da USP, Antonio Carlos Hernandes; a diretora da Faculdade, Primavera Borelli; a vice-diretora Elfriede Marianne Bacchi; a chefe do Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental, Inar Alves de Castro; o professor do mesmo Departamento, João Roberto Oliveira do Nascimento, que fez a saudação ao homenageado; e o assistente acadêmico da Unidade, Eduardo Alves.

A concessão do título de professor emérito a Lajolo foi aprovada em reunião ordinária da Congregação da Faculdade, realizada em outubro do ano passado, e tem como objetivo reconhecer os relevantes serviços prestados pelo professor no campo do ensino e da pesquisa. Este foi o 13º título concedido pela FCF.

Lajolo é graduado em Farmácia Bioquímica, doutor em Ciência dos Alimentos e pós-doutor Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Além de vice-reitor da USP, foi pró-reitor de Pós-Graduação e diretor da FCF. Atualmente, é professor sênior do Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental da Faculdade.

Em 2015, foi agraciado na categoria Mérito Científico na 28ª edição do Prêmio Jovem Cientista, concedido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). No ano seguinte, recebeu o prêmio Péter Murányi na área de Alimentação, com o trabalho “Bases Moleculares das Transformações Pós-Colheita e Qualidade de Frutas”.

Alegria

Em seu discurso, o homenageado descreveu sua jornada acadêmica e administrativa na Universidade, que teve início há mais de 50 anos, e a escolha da área de ciências de alimentos como sua principal linha de pesquisa. “A alegria do jovem professor foi o primeiro trabalho ser aceito por uma revista internacional. A alegria deste professor sênior, hoje, é ver citações de trabalhos de sua equipe de ex-alunos referidos em pesquisas e grupos internacionais. A alegria se multiplica ao ver ex-alunos tornarem-se professores e assumirem posições de destaque na ciência e na gestão acadêmica”, afirmou.

A diretora da Faculdade, Primavera Borelli, destacou a importância de Lajolo para a consolidação da pesquisa na área de alimentos e nutrição experimental no Brasil. “Esta é a mais alta honraria acadêmica, e parabenizo o professor por sua trajetória”, disse.

Para o vice-reitor da Universidade, Antonio Carlos Hernandes, “o professor nos dá uma verdadeira aula do que significa engajamento institucional, desde sua atuação no momento do ensino, da formação na graduação, até hoje desenvolvendo trabalhos de excelência”.

Hernandes citou a contribuição de Lajolo na disseminação da ciência e do conhecimento produzido na Universidade para a sociedade. O vice-reitor aproveitou para comentar sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), recentemente instaurada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, “com a finalidade de investigar irregularidades na gestão das universidades públicas no Estado, em especial quanto à utilização do repasse de verbas públicas”.

“Não temos preocupação quanto à CPI, não fazemos má gestão do dinheiro público. Essa homenagem no dia de hoje [data da reunião da Comissão], nesta Faculdade que completa 120 anos, é emblemática e essencial para uma pessoa que deu uma contribuição tão grande para sociedade como o professor Lajolo, não só do ponto de vista de alimentos e nutrição, mas também de regramento e esclarecimento para sociedade e para o Governo, em especial. Precisamos divulgar mais o que fazemos”, considerou.

Detalhe de pesquisa do Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental da FCF – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

120 anos

A homenagem ao professor faz parte das comemorações dos 120 anos de fundação da FCF. É a terceira mais antiga instituição pública de ensino superior do Estado de São Paulo e uma das sete unidades fundadoras da USP. Sua origem remonta à antiga Escola Livre de Pharmacia de São Paulo, fundada por Bráulio Gomes, em 12 de outubro de 1898. Em 120 anos, a faculdade já graduou mais de sete mil farmacêuticos, formou 1.882 mestres e 1.125 doutores.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.