Bauru sedia pela primeira vez o programa Reitoria no Campus

O programa Reitoria no Campus tem como objetivo promover a interação entre a Reitoria e os diferentes segmentos da comunidade acadêmica em todos os campi da USP

 Publicado: 07/11/2022  Atualizado: 10/11/2022 as 18:48
Por
A reunião do programa Reitoria no Campus em Bauru foi realizada no dia 4 de novembro, no Teatro da Faculdade de Odontologia de Bauru – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

O campus da USP em Bauru recebeu nesta sexta-feira, dia 4 de novembro, dirigentes da Reitoria para discutir os principais desafios da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC) e do novo curso de Medicina.

“Fomos eleitos com um programa de gestão inicial, mas, no decorrer dos meses, fatos novos acontecem e mudanças são necessárias. Nós só podemos aperfeiçoar uma administração se estivermos próximos das pessoas que vivem o resultado direto das medidas que tomamos. Certamente, temos problemas que não prevíamos, mas nossa proposta é que todas as decisões sejam discutidas e levadas ao colegiado. Queremos escutar o que vocês têm a dizer”, explicou o reitor Carlos Gilberto Carlotti Junior, na abertura do evento.

Bauru foi a sétima região a sediar o programa Reitoria no Campus, em que representantes da Administração Central passam o dia em um dos sete campi da USP – Bauru, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, São Carlos e na capital – para se encontrar com representantes da comunidade local e estimular o diálogo na Universidade.

A ideia é que, com uma maior interação entre a Reitoria e os diferentes segmentos da comunidade acadêmica, temas relacionados a cada campus possam ser discutidos com maior efetividade, debatendo propostas, formulando soluções e tornando a gestão mais integrada, descentralizada e participativa.

Para o coordenador-executivo do programa, Fernando de Queiroz Cunha, “normalmente, os diretores vão à capital para apresentar as prioridades de cada região, mas acreditamos que uma discussão direta das demandas com a comunidade seja muito importante para que tenhamos uma radiografia de cada campus. É uma maneira de aperfeiçoar a gestão acadêmica”.

Curso de Medicina

O presidente do Conselho Gestor do Campus de Bauru, Carlos Ferreira dos Santos, agradeceu ao reitor pela iniciativa de dialogar com a comunidade e apresentou a estrutura do campus e alguns dos dirigentes locais.

Em seguida, Santos apresentou os cinco grupos temáticos que reuniram as perguntas enviadas por alunos, servidores e docentes: contratação e reposição de recursos humanos; plano de carreira e aposentadoria; serviço de saúde complementar; Faculdade de Medicina de Bauru; e área acadêmica do HRAC.

O evento contou com a participação de estudantes, servidores, docentes e dirigentes do campus – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Carlotti fez questão de agradecer aos 412 servidores do HRAC que aderiram ao novo modelo de gestão daquele Hospital. “Esse foi um passo extremamente importante tanto para o HRAC quanto para o Hospital das Clínicas de Bauru. Se não tivéssemos vencido esse obstáculo, todo o plano estabelecido pelo Conselho Universitário seria colocado em risco”, afirmou.

O reitor também reafirmou aos servidores que eles não terão nenhum prejuízo com a adesão e comprometeu-se a cuidar pessoalmente da transição do HRAC para o novo sistema do Hospital das Clínicas de Bauru. “O Centrinho não é feito de um prédio, de dinheiro, ele é feito de pessoas que, ao longo dos anos, adquiriram a qualificação para cuidar dos fissurados. A manutenção dos servidores é fundamental para que ele mantenha a excelência pela qual é reconhecido”, lembrou Carlotti.

Representantes do curso de Medicina apresentaram as dificuldades enfrentadas pelos estudantes e cobraram a criação da nova Faculdade de Medicina antes da formatura da primeira turma.

Reitoria no Campus

O lançamento do programa Reitoria no Campus aconteceu em São Carlos, no dia 27 de maio. Também foram realizadas reuniões em Ribeirão Preto, em Pirassununga, na Área Capital-Leste, no Quadrilátero Saúde-Direito e na Capital. O próximo encontro será realizado no campus de Lorena, no dia 22 de novembro.

As reuniões em cada um dos campi devem acontecer pelo menos uma vez por ano e a organização conta com a participação do Conselho Gestor e da Prefeitura do Campus USP local.

Uma Reitoria mais próxima da comunidade dos campi

Escola de Artes, Ciências e Humanidades é sede da segunda edição do programa Reitoria no Campus

Inaugurações e debates marcam programa da Reitoria no campus de Ribeirão Preto

Reitoria no Campus marca presença nos 30 anos da FZEA

Reitoria no Campus reúne dirigentes no Quadrilátero Saúde-Direito

Reitoria no Campus amplia o diálogo na Cidade Universitária


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.