USP é a universidade mais empreendedora, segundo Brasil Júnior

Para marcar o lançamento do ranking em São Paulo e discutir o empreendedorismo nas entidades de ensino superior, a Pró-Reitoria de Pesquisa, o Instituto de Estudos Avançados (IEA) e o Núcleo de Política e Gestão Tecnológica promovem, no próximo dia 21 de novembro, das 14h às 16h30, o primeiro debate sobre Universidades Empreendedoras.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A USP é a universidade mais empreendedora do Brasil. Essa é a conclusão do primeiro Índice de Universidades Empreendedoras do Brasil, elaborado por um conjunto de entidades estudantis lideradas pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior).

Lançado no dia 10 de novembro, na sede do Ministério da Educação, em Brasília, o Índice tem como proposta mostrar as iniciativas de instituições de ensino superior no Brasil que mais incentivam o empreendedorismo, dentro e fora da sala de aula. O conceito de Universidade Empreendedora foi desenvolvido por meio de uma pesquisa on-line, que contou com a participação de quatro mil estudantes universitários de todo o país.

Além da Brasil Júnior, participaram da elaboração do ranking a Organização Jovem de Liderança do Mundo, a Rede de bolsistas e ex-bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras, Enactus Brasil e a Associação dos Estudantes Brasileiros que estão fora do Brasil.

Para marcar o lançamento do ranking em São Paulo e discutir o empreendedorismo nas entidades de ensino superior, a Pró-Reitoria de Pesquisa, o Instituto de Estudos Avançados (IEA) e o Núcleo de Política e Gestão Tecnológica promovem, no próximo dia 21 de novembro, das 14h às 16h30, o primeiro debate sobre Universidades Empreendedoras.

A programação inclui, dentre os convidados, especialistas da área de inovação e empreendedorismo, incluindo uma das referências internacionais no campo do desenvolvimento alicerçado pelo conhecimento, um dos co-autores do modelo da Hélice Tríplice e presidente da Triple Helix Association, Henry Etzkowitz.

A Hélice Tríplice, desenvolvida por Etzkowitz e Loet Leydesdorff, consiste em um modelo que tem “a universidade como indutora das relações com as empresas (setor produtivo de bens e serviços) e o governo (setor regulador e fomentador da atividade econômica), visando à produção de novos conhecimentos, à inovação tecnológica e ao desenvolvimento econômico”.

Etzkowitz apresentará a iniciativa Global Entrepreneurial University Metrics (GEUM), iniciada, em 2015, por universidades do Brasil, China, Estados Unidos, Rússia, Finlândia e Holanda. No Brasil, a GEUM engloba pesquisadores da USP, Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio).

Com entrada gratuita, o encontro será realizado na Sala de Eventos do IEA (Rua da Praça do Relógico, 109, bloco K, 5º andar, Cidade Universitária, São Paulo) e terá transmissão on-line. Não é necessário fazer inscrição prévia.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados