Atividades complementares contarão como créditos para alunos da graduação

Serão consideradas as atividades ligadas à graduação, à pesquisa e à cultura e extensão universitária

Arte sobre fotos/USP Imagens

.

Uma resolução conjunta das Pró-Reitorias de Graduação, de Pesquisa e de Cultura e Extensão Universitária instituiu as normas e as disciplinas para que as Atividades Acadêmicas Complementares (AAC) nessas três vertentes possam valer como créditos para os alunos de Graduação da USP.

As Atividades Acadêmicas Complementares realizadas pelos alunos, são aquelas que não pertencem à grade curricular do curso de Graduação, mas contribuem para a formação dos estudantes. Por exemplo, participação em concursos e premiações, atividades esportivas, representação em entidades estudantis, iniciação científica, programas de serviços à comunidade.

Em 2015, as AAC relacionadas à Graduação foram reconhecidas pela respectiva Pró-Reitoria e passaram a constar no histórico escolar do aluno como horas dedicadas, mas não como créditos. Como explica o pró-reitor de Graduação, Edmund Chada Baracat, “a grande diferença é que, agora, as atividades relacionadas à pesquisa e à cultura e extensão serão reconhecidas e passarão a constar no histórico escolar e a contar como créditos, não só para o aluno, mas também para o docente responsável pedagógico”.

Formação mais diversificada

A resolução segue a determinação do Plano Estadual de Educação, das Diretrizes Curriculares Nacionais e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação de que as Atividades Acadêmicas Complementares são obrigatórias em todos os cursos de Graduação.

Elas devem ser previstas nos projetos pedagógicos, sendo que a carga horária será definida por cada Unidade, de acordo com o perfil do curso, com o limite de 10% da carga horária total.

“Mais do que atender a uma exigência legal, nós entendemos que as AAC são fundamentais para a formação do aluno porque estimulam os jovens a realizar atividades além das definidas na sua grade curricular, de acordo com suas preferências e expectativas. Isso proporciona uma formação profissional mais diversificada, mais dinâmica e comprometida com a sociedade”, explica Baracat.

Outra vantagem é a valorização de docentes que desempenham atividades como orientação de iniciação científica, supervisão de estágios, seminários e atividades de aprofundamento, tutoria acadêmica, orientação de Trabalho de Conclusão de Curso e coordenação de programas institucionais das Pró-Reitorias, por exemplo. Esses professores poderão registrar até 15 horas por semestre pelas atividades exercidas.

 

Atividades complementares

As AAC terão código específico no Sistema Júpiter e serão divididas em três tipos:

AACG

Atividades Acadêmicas Complementares de Graduação

Atividades esportivas, bolsas em projetos de mobilidade de ensino, premiações acadêmicas na graduação, monitoria em cursos de graduação, participação em programas de atividades extramuros relacionadas à prática profissional do curso, participação na Semana de Recepção aos Calouros

AACCE

Atividades Acadêmicas Complementares de Cultura e Extensão Universitária

Participação em cursos extracurriculares, participação em empresas juniores, participação em programa de extensão de serviços à comunidade, participação em visitas culturais monitoradas na Unidade, participação no Projeto Rondon

AACPq

Atividades Acadêmicas Complementares de Pesquisa

Realização de iniciação científica, participação em congressos e conferências científicas, recebimento de bolsas em projetos de modalidade de pesquisa, participação em atividades de pesquisa na Agência USP de Inovação (Auspin)

 

 

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.