Abílio Baeta Neves será o primeiro titular da Cátedra Paschoal Senise

A Cátedra foi criada no final do ano passado, com o objetivo de refletir sobre a pós-graduação na Universidade

Editorias: Institucional - URL Curta: jornal.usp.br/?p=297560
O reitor Vahan Agopyan (à esquerda); o titular da Cátedra, Abílio Baeta Neves (centro) e o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Jr. – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

O professor e cientista político Abílio Baeta Neves foi o indicado para ser o primeiro titular da Cátedra Paschoal Senise, coordenada pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

A indicação foi oficializada em uma reunião que aconteceu hoje, dia 22 de janeiro, com o reitor, Vahan Agopyan, e o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Jr.

Abílio Afonso Baeta Neves é formado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutor em Ciência Política pela Westfälische Wilhelms Universität, de Münster, na Alemanha.

Professor aposentado do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UFRGS, Baeta Neves foi pró-reitor de Pesquisa e de Pós-Graduação daquela universidade, de 1988 a 1992. Também ocupou a presidência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs) em duas ocasiões, de 1987 a 1989 e de 2015 a 2016, e foi presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) nos períodos de 1995 a 2003 e de 2016 a 2018.

A indicação foi oficializada em uma reunião que aconteceu hoje, dia 22 de janeiro, no prédio da Reitoria – Foto: Cecília Bastos/USP Imagem

Pensando a Pós-Graduação

Criada no final do ano passado, a Cátedra Paschoal Senise tem como propósito refletir sobre a pós-graduação da Universidade e propor inovações na área. Para isso, a cada ano, a cadeira terá como titular uma personalidade do mundo acadêmico, externa à USP, que promoverá debates e conferências com professores, pesquisadores e alunos.

A cátedra homenageia o professor Paschoal Ernesto Américo Senise, considerado como um dos principais responsáveis pela regulamentação da pós-graduação na USP. Em 2019, a Universidade comemorou os 50 anos da implantação dessa modalidade de ensino.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.