“A maior inserção de mulheres vai fazer com que tenhamos uma pós-graduação mais justa”

Encontro da Pós-Graduação da USP discutiu a importância da participação das mulheres na produção da ciência

Editorias: Institucional - URL Curta: jornal.usp.br/?p=371762

A participação de mulheres na ciência, na liderança, no empreendedorismo e na gestão público-privada foi a linha mestra que guiou as discussões na primeira edição do Encontro da Pós-Graduação da USP.

O evento foi promovido em formato virtual pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação em parceria com o Escritório USP Mulheres e a Associação dos Pós-Graduandos Helenira ‘Preta’ Rezende, entidade que representa os alunos de pós-graduação da USP sediados nas unidades da capital.

Entre os dias 16 e 18 de novembro, os cerca de 2.300 inscritos no evento participaram de mesas-redondas, palestras e workshops com convidadas nacionais e internacionais. Estudantes apresentaram seus trabalhos na forma de e-Pôsteres e participaram de webinários com universidades estrangeiras parceiras. As atividades tiveram como tema central Elas fazem ciência e totalizaram mais de 21.500 visualizações.

A professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas e assessora da Pró-Reitoria, Célia Garcia, o pró-reitor Carlos Gilberto Carlotti Junior e a coordenadora do Escritório USP Mulheres, Maria Arminda do Nascimento Arruda – Foto: Reprodução

“Este foi um encontro importante para a nossa comunidade da pós-graduação. Podemos ter uma pós-graduação melhor do que temos hoje, esse é sempre nosso objetivo. A maior inserção de mulheres vai fazer com que tenhamos uma pós-graduação mais justa, de maior qualidade, chamando a atenção para novos fatores, para novas realidades”, avalia o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Junior. “Vamos analisar tudo o que foi apresentado durante as palestras para que possamos incorporar o máximo de políticas e de ações que permitam que essas discussões se transformem em realidade”, complementa.

Para a coordenadora do Escritório USP Mulheres, Maria Arminda do Nascimento Arruda, “este foi um encontro histórico para a USP, pois exprime o reconhecimento do trabalho de pesquisa, de reflexão, de produção da ciência e da cultura das mulheres na Universidade. Foi um evento de vanguarda, pois apresentou e discutiu problemas que estão presentes na cena social, mas que nunca foram enfrentados de uma maneira organizada como nesses três dias deste encontro”.

+ Mais

Vídeos premiados da Pós-Graduação serão exibidos na programação da TV Cultura

No último dia do evento, foi divulgado o vídeo de maior destaque no Prêmio Vídeo Pós-Graduação USP, que reconhece as dez melhores produções sobre as pesquisas realizadas por alunos de mestrado e doutorado da Universidade. Os vídeos premiados e as menções honrosas serão veiculados na programação da TV Cultura.

Os dez vídeos premiados, dentre os 267 inscritos, foram divulgados no dia 4 de novembro. A partir daí, foi aberta uma votação eletrônica para a comunidade universitária. Cerca de 3.100 alunos, docentes e servidores técnicos e administrativos registraram seus votos.

O vídeo mais votado, e que receberá um prêmio adicional de R$ 5 mil, foi o do aluno de Doutorado da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE), Guilherme Defante Telles, que teve como tema “Efeitos do treinamento combinado na expressão de MicroRNAS circulante em mulheres com câncer de mama antes do tratamento neoadjuvante”. O orientador foi o professor Carlos Ugrinowitsch.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.