Para onde caminhamos?

Leia abaixo artigo de Celso Furtado publicado originalmente no “Jornal do Brasil”