No mês do orgulho LGBTQIAPN+, roda de conversa debate como relações de poder atravessam os desejos

Evento nesta sexta-feira (14) reunirá ativistas e pesquisadores para uma reflexão coletiva sobre afetos, desejos, psicanálise, política e marcadores sociais de diferenças

 13/06/2024 - Publicado há 1 mês
Junho é marcado como o mês do orgulho LGBTQIAPN+ em referência à rebelião de Stonewall, nos EUA. Em 2024, a cidade de São Paulo realizou sua 28ª Parada do Orgulho LGBT+ – Foto: Rovena Rosa/Agencia Brasil

 

Que corpos despertam o seu desejo? É partindo dessa pergunta que ativistas e pesquisadores se reunirão no Instituto de Psicologia (IP) da USP nesta sexta-feira (14), a fim de trocar reflexões sobre os desejos, afetos e políticas que atravessam a população LGBTQIAPN+. A pergunta é também uma provocação, uma vez que a proposta é debater como os desejos, inclusive os sexuais e afetivos, são influenciados por sistemas de poder que categorizam corpos a partir de dimensões como raça, classe social, sexualidade, deficiência, idade, peso e outros marcadores de diferenças. A atividade Corpos, desejos & políticas em disputa marca o mês do orgulho LGBTQIAPN+.

+ Mais

escritório moderno com cadeiras coloridas representando a diversidade

Ambientes de administração e negócios não estão preparados para a diversidade

Clube de Leitura estimula reflexão sobre identidade de gênero

1ª Marcha Transmasculina do Brasil traz visibilidade a homens trans e não binários

O evento acontecerá das 14 às 18 horas e será dividido em dois momentos. A mesa de abertura terá como tema A psicologia e psicanálise diante dos marcadores sociais da diferença e tratará das tendências atuais relacionadas ao debate LGBTQIAPN+ dentro e fora das universidades.

Participarão da mesa Yarlenis Mestre Malfrán, pesquisadora e doutora em ciências humanas; Andreone Medrado, psicóloga e pesquisadora em psicologia; Gab Siqueira, pesquisador em psicologia social; e Paulo Endo, psicanalista e professor livre-docente do IP. Com atenção às produções do ativismo, a mesa discutirá noções de desejo e afeto no campo das relações de gênero e das sexualidades, em interseção com as relações raciais.

Em seguida, haverá a roda de conversa principal, intitulada Corpos, desejos e políticas em disputa. A proposta deste segundo momento será produzir uma reflexão coletiva que incorpore raça, desejo e afetos nos debates sobre as relações de poder, informando tanto o campo da pesquisa quanto o ativismo. Para essa conversa, a organização do evento convidou Hayley Kaas – mulher trans, ativista, transfeminista, tradutora, escritora e pesquisadora; Zeca Carú de Paula – poeta e psicólogo transmasculino, doutorando em psicologia clínica na PUC-SP; e Sil Nascimento, docente do Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

A roda de conversa terá, ainda, intervenções de representantes da Coletiva Transtornar, formada por estudantes trans do IP, e da Coletiva Intertransvestigênere Xica Manicongo, de estudantes trans da USP.

A participação no evento é aberta a todas as pessoas interessadas. A organização convida os participantes que puderem a levar um item de colaboração para o café da tarde coletivo, no intervalo entre as duas mesas.

Serviço
Corpos, desejos & políticas em disputa
Quando: 14 de junho de 2024, das 14 às 18 horas
Onde: Instituto de Psicologia da USP, Auditório Aurora Furtado (Av. Prof. Mello Moraes, 1721, Bloco B, sala 20, Cidade Universitária, Butantã – São Paulo – SP)
Evento gratuito
Mais informações no Instagram @andreone.medrado


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.