Vídeo aborda tipos da poesia mélica grega antiga

Tema é discutido na mais recente produção da série “Estudos Clássicos em Dia”

 Publicado: 21/09/2021

Assista no link abaixo ao vídeo Espécies de Mélica I: Partênio e Epitalâmio, da série Estudos Clássicos em Dia, com a professora Giuliana Ragusa.

Os partênios e os epitalâmios são dois tipos de mélica, a poesia feita para ser apresentada em coro ou solo que se desenvolveu no chamado período arcaico da Antiguidade grega – entre 600 e 400 antes de Cristo, aproximadamente. Enquanto os partênios são canções entoadas por um coro de virgens e se referem às párthenoi – as moças não casadas, mas já na puberdade -, os epitalâmios dizem respeito a poemas relacionados com o casamento (literalmente, epitalâmio significa “sobre o tálamo”, o leito nupcial). Um dos principais representantes dos partênios é o poeta Álcman, de Esparta. Já no campo dos epitalâmios, o grande nome é o da poetisa Safo, da ilha de Lesbos.

Essas são algumas explicações sobre a mélica dadas pela professora Giuliana Ragusa, do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, no mais recente vídeo da série Estudos Clássicos em Dia, produzida pela FFLCH.

Assista no link acima à íntegra do vídeo.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.