Vídeo aborda a vida e a obra do poeta latino Pérsio

Filme tem a participação do professor Fábio Cairolli, doutor pela USP e especialista em literatura latina

Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=328747
O poeta da Roma antiga Pérsio – Foto: Reprodução/Montagem: Jornal da USP

De origem etrusca, o poeta Aulo Pérsio Flaco (34-62 depois de Cristo) ficou órfão e foi enviado ainda na adolescência para Roma. Ali ele entrou em contato com o filósofo Lucio Aneu Connuto, com quem assimilou a filosofia estoica que se tornou o fundamento de sua poesia. Essa poesia está registrada no único livro legado pelo poeta, Sátiras, que contém um poema introdutório e seis sátiras. Nelas, o poeta aborda de maneira crítica e irônica o comportamento de seus contemporâneos em relação aos deuses, a si mesmos e à coisa pública.

Essas informações são dadas no mais recente vídeo da série Estudos Clássicos em Dia, produzida pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Com quase 24 minutos de duração, o vídeo – intitulado As Sátiras de Pérsio – tem a participação do professor Fábio Cairolli, que leciona Língua e Literatura Latina na Universidade Federal Fluminense (UFF). Graduado, mestre e doutor em Letras pela USP, Cairolli discorre sobre a vida e a obra de Pérsio, enfatizando diferentes aspectos da sua poesia, além da trajetória e da recepção das Sátiras.

De acordo com Cairolli, Pérsio elaborou uma sátira que se contrapõe a dois modelos de poesia satírica predominantes em sua época: a praticada por Caio Lucílio (180-102 a.C.) – que ataca diretamente as pessoas citadas – e a consagrada por Horácio (65-8 a.C.) – mais refinada, que evita o confronto direto. “Pérsio quer fazer uma sátira que se espelha amplamente tanto em Lucílio como em Horário, propondo um modelo que pode ser até considerado um modelo terceiro”, diz o professor no vídeo.

Assista neste link ao vídeo As Sátiras de Pérsio, com o professor Fábio Cairolli.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.