Surgido no século 16, bandolim consagrou grandes músicos no Brasil

Base para o choro, instrumento foi destaque do programa “Olhar Brasileiro”, da Rádio USP

Ouça nos links abaixo o programa Olhar Brasileiro, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 3 de janeiro de 2021, que apresentou grandes bandolinistas brasileiros.

O músico carioca Jacó do Bandolim, um dos maiores bandolinistas do Brasil – Foto: Reprodução

Instrumento surgido na Itália no século 16, o bandolim foi o destaque do programa Olhar Brasileiro, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 3 passado.

No Brasil, o bandolim se tornou uma das bases do choro, ao lado do cavaquinho, do pandeiro, da flauta e do violão. A ele se dedicaram grandes instrumentistas brasileiros – alguns praticamente desconhecidos do grande público. Entre esses bandolinistas estão o carioca Jacó do Bandolim (1918-1969), o paulista Isaías Bueno de Almeida, o pernambucano Luperce Miranda (1904-1977), o paraibano Josevandro Pires de Carvalho (1932-1994) – o Evandro do Bandolim -, o carioca Joel Nascimento e o também carioca Déo Cesário Botelho – ou Déo Rian, considerado sucessor de Jacó do Bandolim. Esses músicos foram ouvidos em Olhar Brasileiro.

Ouça nos links acima a íntegra do programa.

Dedicado à divulgação da música popular brasileira, Olhar Brasileiro vai ao ar pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre aos domingos, às 10 horas, com reapresentação na terça-feira, à 0 hora, inclusive via internet, através do site da emissora. Às terças-feiras ele é publicado no Jornal da USP. O programa é produzido e apresentado pelo pesquisador Omar Jubran.

As edições anteriores de Olhar Brasileiro estão disponíveis neste link.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.