Revista “Estudos Avançados” aborda escravidão e ambiente urbano

Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP acaba de lançar o número 97 da publicação

Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=293088
Retrato do padre Antonio Vieira (1608-1697), em gravura de Arnoldo Westerhout: Anotações e sermões sobre a escravidão – Acervo Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin (BBM) da USP

Nada mais atual do que abordar a escravidão, e este é o tema de um dos dossiês que integram o número 97 da revista Estudos Avançados, que acaba de ser lançada pelo Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP. “A proposta de um dossiê sobre escravidão nasceu dos debates contemporâneos a respeito das formas recentes centradas em torno do tráfico e escravidão de seres humanos”, afirma o sociólogo e professor da USP Sergio Adorno, que preside o conselho editorial da revista, no texto de abertura da nova edição de Estudos Avançados. Segundo ele, desde a Idade Moderna a escravidão tem mobilizado a atenção acadêmica em torno da natureza dessa modalidade de opressão, de questões metodológicas e de seu alcance e extensão geográfica, ao lado do interesse em demarcar diferenças entre a escravidão no Mediterrâneo e no Atlântico. “Nesse domínio, o dossiê focaliza esse fenômeno nas doutrinas teológicas, no direito canônico, bem como no universo de pregações e devoções que circularam na América colonial portuguesa, revelando como operavam os conceitos de escravidão e liberdade nos sermões brasileiros e como representavam a presença de negros e indígenas na população.”

“O consenso de que a escravidão é negra e de que ela define a formação nacional não se restringe à historiografia brasileira e brasilianista. Tanto no Brasil como em outras tradições historiográficas, tratou-se de um paradigma construído ao longo de décadas e que associa escravidão ao tráfico de africanos, forjando um conceito incapaz de explicar contextos em que predominaram outras formas coloniais de exploração do trabalho”, afirma Camila Loureiro Dias na apresentação do artigo “Os índios, a Amazônia e os conceitos de escravidão e liberdade”. O texto tem como objetivo mapear esse percurso teórico no Brasil e, a partir de investigação empírica focada na região amazônica, propor uma abordagem mais ampla da noção de escravidão. O artigo é um dos seis textos que integram o dossiê Escravidão do Corpo e da Alma. Há ainda artigos em que são analisados textos do padre Antonio Vieira – que, trabalhando no maior centro escravista do mundo, no século 17, recolheu as sínteses de teólogos e juristas, distinguindo e qualificando suas posições por meio de uma análise contextual – e as ideias sobre a escravidão nos sermões do religioso.

Urbanização da região central da cidade de São Paulo, um dos tópicos analisados no artigo “Os padrões urbano-demográficos da capital paulista”, publicado na nova edição da revista Estudos Avançados – Crédito: Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da USP, 2013

Sustentabilidade urbana

A nova edição de Estudos Avançados traz também várias contribuições de pesquisadores sobre sustentabilidade urbana. São trabalhos de participantes do Projeto USP Cidade Globais, que tratam de questões como os padrões urbano-demográficos, indicadores de desigualdades e instrumentos legais de sustentabilidade, além da configuração de um novo ecossistema em torno das florestas urbanas. Há também artigos sobre os desafios acerca do planejamento estratégico, da inovação tecnológica e dos recursos humanos. Como informa Adorno, no conjunto, a leitura dos artigos permite avaliar os compromissos da USP com a formulação de políticas voltadas para a melhoria da qualidade de vida urbana. O artigo “Tecnologias e Sustentabilidade nas cidades” chama a atenção para a finitude dos recursos e alterações climáticas, mostrando a importância da manutenção de recursos naturais para estas e para as próximas gerações, conforme consta do Relatório Brundtland, de 1987, elaborado pela Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento.

A nova edição da revista Estudos Avançados – Foto: Reprodução

O ensaio “Inovação urbana e recursos humanos para gestão de cidades sustentáveis” discorre sobre a importância das abordagens multissetoriais, multiprofissionais e interdisciplinares para potencializar o uso de novas ideias, novas formas de gestão e novas tecnologias na direção da sustentabilidade urbana. Segundo o texto, os principais desafios são a transferência de tecnologia e a educação computacional; a superação dos interesses econômicos de curto prazo, novos modelos para financiamento de soluções inteligentes e para governança; métodos diagnósticos que aproveitem as massas de dados; e o fortalecimento das estratégias para difusão do conhecimento, incluindo o papel das universidades e dos cursos de pós-graduação.

Fechando a revista, a seção Literatura reúne cinco textos, incluindo uma análise comparativa dos romances Fogo Morto, de José Lins do Rego (1943), A Menina Morta, de Cornélio Penna (1954), e Crônica da Casa Assassinada, de Lúcio Cardoso (1959), e um ensaio sobre Carlos Drummond de Andrade e a ditadura militar. A seção Atualidades aborda três questões da contemporaneidade: o direito humano à alimentação, o ato infracional na adolescência e o cyberbullying.

Estudos Avançados, número 97, publicação do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP. A revista está disponível na íntegra, gratuitamente, neste link

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.