Raul de Barros criou o “estilo do trombonista de gafieira”

Autor de “Na Glória”, músico carioca foi destaque do programa “Olhar Brasileiro”, da Rádio USP

 27/04/2021 - Publicado há 7 meses

Ouça nos links abaixo o programa Olhar Brasileiro, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 25 de abril de 2021, que apresentou a vida e a obra do trombonista carioca Raul de Barros.

O trombonista carioca Raul de Barros (1915-2009) – Foto: Reprodução

O chamado “estilo do trombonista de gafieira” – caracterizado pelo sopro algo rasgado – foi criado pelo músico carioca Raul de Barros (1915-2009), um dos maiores trombonistas da história da música brasileira. A vida e a obra de Barros foram o destaque do programa Olhar Brasileiro, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 25 passado.

Raul de Barros começou sua carreira como instrumentista aos 20 anos de idade, apresentando-se em clubes do subúrbio carioca. Em 1955, foi eleito pela revista O Cruzeiro o melhor trombonista do Brasil. Ao longo da sua trajetória, tocou na companhia de grandes nomes da música brasileira, como Ary Barroso, Pixinguinha e Radamés Gnattali.

Em 1983, Raul de Barros gravou um disco antológico, O Trombone de Ouro, que incluiu obras-primas como Doce de Coco, de Jacó do Bandolin, Copacabana, de João de Barro e Alberto Ribeiro, Pedacinhos do Céu, de Waldyr Azevedo, e Carinhoso, de Pixinguinha e João de Barro – todas elas apresentadas em Olhar Brasileiro. Como compositor, Raul de Barros legou o seu grande sucesso, Na Glória.

Ouça nos links acima a íntegra do programa.

Dedicado à divulgação da música popular brasileira, Olhar Brasileiro vai ao ar pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre aos domingos, às 10 horas, com reapresentação na terça-feira, à 0 hora, inclusive via internet, através do site da emissora. Às terças-feiras ele é publicado no Jornal da USP. O programa é produzido e apresentado pelo pesquisador Omar Jubran.

As edições anteriores de Olhar Brasileiro estão disponíveis neste link.

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.