Professores da USP ganham o Prêmio ABCA

Tadeu Chiarelli, da ECA, e Giselle Beilguelman, da FAU, são homenageados por críticos de todo o País

Por - Editorias: Cultura
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn168Print this pageEmail
Giselle Beiguelman: professora da FAU, curadora e artista multimídia – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.
Dois professores da Universidade de São Paulo foram eleitos para serem homenageados com o tradicional Prêmio ABCA, da Associação Brasileira de Críticos de Arte. Tadeu Chiarelli, da Escola de Comunicações e Artes (ECA), recebe o Prêmio Mário de Andrade pela sua trajetória como crítico, curador e pelo seu trabalho na direção das principais instituições de arte do País. E Giselle Beiguelman foi escolhida para o Prêmio Destaque, por incentivar a arte na formação dos estudantes da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) e pela sua atuação pioneira como artista multimídia.

A ABCA realizou a assembleia de apuração das eleições do Prêmio 2016 no dia 24, segunda-feira. Críticos associados de todo o País participaram para escolher os artistas visuais, curadores, críticos, autores, pesquisadores e instituições culturais que se destacaram na cultura nacional no decorrer do ano passado.

A ABCA, criada em 1949, é a mais antiga associação brasileira de profissionais das artes visuais. Sua fundação, no Rio de Janeiro, foi liderada pelos críticos Sérgio Milliet, seu primeiro presidente, Mário Barata, Antonio Bento e Mário Pedrosa, entre outros. Atualmente, é presidida por Maria Amelia Bulhões, doutora em História Social pela Universidade de São Paulo e professora do Departamento de Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul .
.

Tadeu Chiarelli: professor da ECA e diretor da Pinacoteca do Estado – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

.
Destaques na arte em 2016

Os vencedores receberão o troféu criado pela artista Maria Bonomi, também professora da Universidade de São Paulo, que vai ser entregue
no dia 23 de maio, terça-feira, às 20h, em cerimônia no Teatro do Sesc Vila Mariana. O Prêmio ABCA ainda põe em evidência personalidades por meio de homenagens e aponta destaques no cenário das artes plásticas.
Os indicados nas dez categorias, além dos destaques e homenagens, são:

Prêmio Gonzaga Duque (crítico associado pela atuação durante o ano) – Raul Córdula
Prêmio Sérgio Milliet (crítico por pesquisa publicada) – Mirian de Carvalho: A brasilidade na pintura de César Romero. Salvador, Expoart, 2016.
Prêmio Mario Pedrosa (artista contemporâneo) – José Rufino
Prêmio Ciccillo Matarazzo (personalidade atuante no meio artístico) – Justo Werlang
Prêmio Mário de Andrade (crítico de arte pela trajetória) – Tadeu Chiarelli
Prêmio Clarival do Prado Valladares (artista pela trajetória) – Abraham Palatnik
Prêmio Maria Eugênia Franco (curadoria pela exposição) – Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes pela curadoria da mostra Em Polvorosa – um panorama das coleções MAM Rio, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade (instituição pela programação e atividade no campo da arte) – Serviço Social do Comércio (Sesc) – Brasil
Prêmio Paulo Mendes de Almeida (melhor exposição) – Francisco Brennand – Senhor da várzea, da argila e do fogo, realizada pelo Santander Cultural, em Porto Alegre
Prêmio Antônio Bento (difusão das artes visuais na mídia) – Caderno Ilustrada / Folha de S. Paulo pelo conjunto de matérias do jornalista Silas Marti

Destaques:
Giselle Beiguelman, Antonio Carelli e exposição Lasar Segall, realizada pelo Museu Lasar Segall e Pinakotheke Cultural
Homenagens: Maria Helena Andres, Juarez Paraíso e Gontran Guanaes Netto

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn168Print this pageEmail

Textos relacionados